circulando na vila

Bem vindo a este espaço, que se propõe divulgar as principais notícias do Vila Nova e região. Participe, com sugestões, ideias, fotografias...

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Guarda Municipal vai ocupar prédio da Escola Maestro

Assinatura da permissão de uso foi realizada na Prefeitura
O Governo do Estado e a Prefeitura de Joinville assinaram nesta quarta-feira, 26, o termo de permissão de uso do imóvel da Escola Estadual Maestro Francisco Manoel da Silva, no bairro Vila Nova. A unidade de ensino está sendo reordenada para a nova Escola de Ensino Médio Bailarina Liselott Trinks, na rua Rudolf Baumer S/N, no mesmo bairro. O prédio da Escola Estadual Maestro Francisco Manoel da Silva passará a ser a sede da Guarda Municipal. 

Fonte: Agência de Desenvolvimento Regional.

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Assembleia Legislativa promove audiência pública na Escola Maestro nesta terça (25)

Professores discutiram mudança de escola nesta segunda-feira
A Comissão de Educação da Assembleia Legislativa aprovou a realização de audiência pública na Escola Maestro Francisco Manoel da Silva nesta terça-feira, dia 25, às 19 horas. O tema será o processo de transferência de alunos e professores para a nova escola, Bailarina Lisolett Trinks, localizada na rua Rudolf Baumer, no loteamento Parque XV 4, também no Vila Nova. 


A reunião foi solicitada aos deputados pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina (Sinte), que encaminhou abaixo assinado com mais de mil assinaturas, segundo o Sinte. A preocupação da comunidade é com a falta de informações oficiais a respeito da destinação que será dada ao prédio da Escola Maestro, que tem uma história de 60 anos no Vila Nova. 


Além disso, os professores também querem garantias de que todo o corpo docente seja mantido pelo menos até o final do ano letivo. Em reunião na manhã desta segunda-feira, a gerente regional de Educação, professora Lorena Rothbarth, ouviu os professores e levou as reivindicações para tentar uma solução. 


O vereador Adilson Girardi, que participou da reunião,  ratificou o apoio aos professores e considerou razoável que o Estado mantenha todo o corpo docente até o final do ano letivo, "até para evitar prejuízo aos alunos", disse. 

Girardi disse ainda que vai insistir com os governos estadual e municipal para que o prédio do Maestro seja utilizado para fins educacionais. "Sabemos que há a intenção do Município instalar parte da Secretaria de Proteção Civil no local. É uma medida inicial que garante a ocupação e em certa medida beneficia a segurança no bairro, mas vamos continuar defendendo o uso do espaço para a educação", afirmou.

A audiência pública na Escola Maestro começa às 19 horas e é aberta à comunidade.

Foto: Fernando Constantino

Ganhadores dos prêmios no concurso à rainha do bairro Vila Nova

Relacionamos abaixo os ganhadores dos prêmios relacionados à compra dos votos das rainhas da festa dos 151 anos do Vila Nova.

5° Prêmio - Paulo Renato da Silva - Ferro elétrico. Morador da Barra do Sul
4° Prêmio - Elza Peixer - Expremedor de Frutas. Rua Antônio Bichoff, região da Bento T. da Rocha.
3° Prêmio - Israel Erbs - Sanduicheira - Morador do bairro Atiradores.
2° Prêmio - Associação Moradores Amigos do Irineu - Liquidificador - Condomínio Irineu Bornhausen
1° Prêmio - Associação Moradores Amigos do Irineu - R$ 200,00 - Condomínio Irineu Bornhausen.

Parabéns aos ganhadores.

domingo, 23 de julho de 2017

O avanço da pavimentação no bairro Vila Nova

Considerado o penúltimo bairro de Joinville em porcentagem de ruas pavimentadas, o bairro Vila Nova enfrenta um desafio para os próximos anos. Sair desta incômoda posição e figurar entre os bairros com melhor infraestrutura da cidade.

A tarefa não é simples, mas totalmente viável, e passa pelo comprometimento da comunidade, através das parcerias entre poder público e moradores. Além disso, espera-se para os próximos anos os investimentos prometidos pelo governo municipal e estadual. 

Nestes primeiros seis meses do ano, o que se viu foi o Vila Nova sair de uma condição de estagnação nas obras de pavimentação para um cenário de obras. São seis as ruas que receberam pavimento com lajotas, todas com participação dos moradores e apoio logístico da Prefeitura através da Subprefeitura Oeste.

Pelo menos outras 15 ruas já se mobilizam com listas de adesão para viabilizar a colocação de lajotas, acabando com lama e poeira, além da evidente valorização imobiliária. Na pavimentação com asfalto estão encaminhadas pelo menos cinco ruas. Duas delas com investimento exclusivo da Prefeitura.

O cenário é favorável e mesmo os mais pessimistas já admitem que as ações começam a acontecer, mesmo que sejam em sua maioria com recursos dos moradores. Afinal, como se comenta nas rodas de amigos, “antes, nem pagando saía”.

Ministério Público cobra melhorias no Case do bairro Vila Nova

Em 2016 moradores protestaram por falta de segurança
Inaugurado em 2014, o Centro de Atendimento Socioeducativo em Joinville, o Case, é alvo de ação do Ministério Público de Santa Catarina com cobrança de melhorias na construção, inclusive com pedido de interdição caso o Estado não comprove a regularidade da estrutura. 

O pedido de imposição de prazo para a apresentação de laudo sobre as condições de imóvel e de uma série de investimentos foi apresentado nesta semana e e está em análise na Vara da Infância e Juventude. A situação do centro instalado no Vila Novapara atendimento de jovens infratores vem sendo acompanhada pela promotoria da Infância e Juventude desde 2015. 

No início do ano passado, a cozinha e a lavanderia chegaram a ser interditadas, com liberação após reformas. Em nova vistoria da Vigilância Sanitária, há dois meses, foi apontada uma lista de irregularidades. Também em maio, visita dos bombeiros militares apontou deficiências nos sistemas de segurança e de prevenção. O Case não conta ainda com o habite-se. 

A ação cobra também o atendimento de toda as exigências feitas pelos bombeiros e Vigilância Sanitária, melhorias no sistema de comunicação e inscrição do centro em conselhos estadual e municipal de direitos da criança e do adolescente. A ocupação do Case gira em torno de 40 internos.

Fonte: Jornal A Notícia/Jeffferson Saavedra. Foto: Adilson Girardi

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Alunos do Maestro vão ocupar nova escola a partir de agosto


A Escola de Ensino Médio Bailarina Liselott Trinks, no bairro Vila Nova, em Joinville, totaliza um investimento de R$ 10.052.370,92 milhões do Governo do Estado. 

A obra está concluída em 99%, faltando a colocação de bancadas nos laboratórios e limpeza dos pátios pela empresa executora.


A unidade tem capacidade para receber 1,4 mil estudantes e detém estrutura diferenciada para melhor qualidade do ensino: ginásio coberto, auditório para 200 lugares sentados, bloco pedagógico, teatro arena, centro de vivência, espaço de direção integrado com professores, biblioteca com dois pisos, entre outros.

Neste segundo semestre, como há não há matrículas em aberto, a unidade irá receber os estudantes da EEB Maestro Francisco Manoel da Silva. 

Com a migração desses alunos para escola nova, o prédio e a unidade serão desativados. Esse processo é mais demorado e burocrático e pode levar aproximadamente seis meses.

O prédio da EEB Maestro Francisco Manoel da Silva será cedido para a Prefeitura de Joinville conforme acordado entre ADR Joinville e o Município. 

A direção da escola e a Gerência Regional de Educação (Gered) têm conversado constantemente com a comunidade escolar a respeito das mudanças desde o início deste ano.

Fonte: Agência Regional de Desenvolvimento (jornalista Ana Paula Keller)/Fotos: Escola Maestro/Bailarina Liselott Trinks

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Matrículas para adultos cursarem o ensino médio no Ceja Joinville se encerram nesta sexta-feira

Quem possui acima de 18 anos e ainda não concluiu o ensino médio tem a oportunidade de cursar os três anos em um ano e meio no Centro de Educação de Jovens e Adultos (Ceja), em Joinville. As matrículas estão abertas e se encerram nesta sexta-feira, 21. Interessados devem comparecer ao local com originais e cópia de RG, CPF, comprovante de residência e histórico escolar do ensino fundamental. A inscrição pode ser feita das 7h30 às 11h30, ou 13h30 às 17h30 e das 18h30 às 20h. Não há nenhum custo.

De acordo com a diretora Dalva Moser, é possível atender 500 pessoas nos períodos da manhã e da tarde. “Ainda temos vagas para todos os turnos, mas o maior número em aberto ainda é para à tarde”, disse. As aulas têm início no dia 1º de agosto de forma presencial, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 11h30, ou 13h30 às 17h30 e das 18h30 às 22h. O certificado de conclusão do ensino médio é reconhecido pela Secretaria de Estado da Educação (SED) e pelo Ministério da Educação (MEC).

O Ceja também possui unidades descentralizadas. Há vagas para as cidades de Araquari, Balneário Barra do Sul, Barra Velha, Garuva, Itapoá e São Francisco do Sul e em 12 em escolas estaduais e municipais de Joinville. “A matrícula é realizada sempre na nossa sede, e o aluno pode optar por estudar mais próximo de sua residência”, explica Dalva. Mais informações pelo telefone (47) 3431-1493 ou pessoalmente na Rua Alexandre Schlemm, 110, Bairro Bucarein.

Fonte: Agência de Desenvolvimento Regional de Joinville