circulando na vila

Bem vindo a este espaço, que se propõe divulgar as principais notícias do Vila Nova e região. Participe, com sugestões, ideias, fotografias...

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Subprefeitura Oeste vai fazer mutirão de limpeza no bairro


 A Subprefeitura da Região Oeste, com sede no Vila Nova, vai desenvolver campanha de limpeza urbana no bairro. A ideia é realizar mutirões de limpeza para recolher principalmente o lixo de maior volume, como móveis em geral, pneus, descartes eletrônicos, entre outros, que muitas vezes são lançados em terrenos baldios e comprometem a drenagem. 


Nesta segunda-feira o secretário João Tadeu Moreira, acompanhado do vereador Adilson Girardi e do síndico do condomínio Irineu Bornhausen, Júlio Savadil, estiveram na empresa Ambiental, concessionária da limpeza urbana no município, para buscar informações e subsídios para o desenvolvimeneto da campanha.

O objetivo da ação, além de embelezar o bairro, é de prevenir os alagamentos ocasionados pelo assoreamento da tubulação da rede de drenagem. "Diariamente nossa equipe observa que o lixo que poderia ser levado pela Ambiental é lançado em valas e
tubulações da rede de drenagem", disse Tadeu. 

Atualmente, quem tem móveis para descarte, pode agendar o recolhimento com a empresa concessionária. Basta ligar para  3436-8090 e agendar o dia da coleta. Mais informações sobre a coleta de lixo podem ser obtidas no site da concessionária.

Abertas as inscrições para o 25º Festival Escolar de Dança de Joinville

Até o dia 11 de setembro, todas as escolas municipais, estaduais e particulares de Joinville, podem se inscrever no 25o Festival Escolar de Dança, que acontece nos dias 20 e 21 de outubro, no Centreventos Cau Hansen. 

A edição vai celebrar os 25 anos do evento e será dividida em quatro categorias, sendo uma para mostra, e três para competição: Categoria A (mostra), para alunos da Educação Infantil; Categoria B (1o ao 5o ano), alunos do Ensino Fundamental I; Categoria C (6o ao 9o ano), alunos do Ensino Fundamental II; e Categoria D, alunos do Ensino Médio. Os gêneros contemplados serão dança de salão, jazz, danças urbanas, danças populares e ballet clássico. 

Neste ano, o Festival Escolar de Dança terá a participação de até cem coreografias. As apresentações serão avaliadas por uma banca de jurados formada por cinco profissionais do meio artístico da dança, e os três primeiros lugares de todas as categorias serão premiados com troféus. 

O regulamento completo está disponível no site da Prefeitura de Joinville e as inscrições devem ser feitas na página do evento.

O 25o Festival Escolar de Dança tem o objetivo de divulgar e fomentar a dança como forma de expressão no ambiente escolar; incentivar o intercâmbio entre grupos, escolas e alunos; e contribuir para a educação integral de crianças e jovens. O evento é realizado pela Prefeitura de Joinville, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo – SECULT.

Fonte: Prefeitura de Joinville/Secom.

domingo, 20 de agosto de 2017

Artigo: A revolução silenciosa

Lendo a obra: A Longa Marcha dos Camponeses Franceses – Louis Malassis, 2003, impressiona sobremaneira o papel da mulher na agricultura francesa. A França, país secular, ao longo da história, enfrentou todas as vicissitudes da civilização, desde o império romano, Idade Média, fase iluminista, culminando com a revolução francesa – movimento que sacudiu toda a sociedade da época, e que se prolonga até os dias atuais. Liberdade, igualdade e fraternidade, compõe um trinário a nos desafiar permanentemente. Guerras, tantas foram as guerras travadas, que é quase impossível enumerá-las. E o papel de Joana D’Arc - heroína e libertadora -, bem expressa a ousadia feminina.

Mas, a maior de todas as revoluções - a revolução silenciosa -, ocorreu no lar. Embora abnegadas e resignadas, doando-se à maternidade e o trabalho, as mulheres jamais negligenciaram as novas luzes, as novas oportunidades. E, eis que no caso da França, os trinta anos gloriosos – 1945-1975 – decisivamente mudaram o universo rural. E, ressalte-se, esta mudança ocorreu, não só pela inovação tecnológica, mas, sobretudo, pela organização do campesinato como um todo. Segundo Malassis, neste período ocorreram quatro revoluções: a cultural, a técnica, a política e a doméstica. A técnica, introduzindo novas tecnologias, a cultural e a política em razão da organização do campesinato, reivindicando condições igualitárias.

Quanto às mulheres, a grande revolução ocorreu no lar. A modernização do sistema produtivo, com a introdução de máquinas e equipamentos, liberou-as de afazeres pesados e fatigantes, caso da ordenha. Quanto às residências, muitas foram as mudanças: água encanada, energia elétrica, cômodos ampliados e confortáveis, rádio, televisão, máquina de lavar roupa, geladeira e outros eletrodomésticos. E belos jardins.

Segundo Malassis, Engenheiro Agrônomo, e expoente deste processo de transformação, os anos gloriosos representaram um novo alento para o campo. O camponês torna-se empresário rural. E a condição de vida, e de renda, se iguala às atividades urbanas. E, este era o grande sonho de todos que lutaram para fortalecer o setor: igualdade entre campo e cidade. Ambos os setores perfeitamente equilibrados do ponto de vista da renda e da cidadania, respeitando-se o devido papel no contexto da sociedade.

Sem dúvida, a obra A Longa a Longa Marcha da Agricultura Francesa, deve ser lida e recomenda, pois expressa um momento importante da história da agricultura e da sociedade humana, cuja evolução provém do neolítico aos dias atuais.

Representa, sobretudo, o desafio de prover alimentação farta e abundante, fator fundamental para a estabilidade das sociedades do passado, do presente e do futuro. E, sem dúvida, a humanização dos afazeres da mulher – a chamada revolução doméstica -, sobressai sob todos os aspectos. E a mulher, até então coadjuvante, torna-se protagonista.

Onévio Antonio Zabot
Engenheiro Agrônomo

sábado, 19 de agosto de 2017

Cavin discute implantação de sistema de esgoto sanitário no Vila Nova

Estação deve ser construída no terreno em destaque.
O Conselho das Associações do Vila Nova promove audiência pública na próxima quinta-feira, dia 24, às 19h30, para discutir a implantação do sistema de esgoto sanitário no bairro. Técnicos da Companhia Águas de Joinville foram convidados e estarão presentes para apresentar o projeto de implantação do sistema. 

No governo Carlito Merss a Prefeitura, por meio da Águas de Joinville, realizou a implantação da rede de esgotamento no bairro. Passados mais de 7 anos, a tubulação está deteriorada e necessita de revisão geral antes de entrar em funcionamento. Além disso, é necessário a construção de uma estação de tratamento de esgoto (ETE), na região.

A proposta da Prefeitura é de instalar a ETE em terreno reservado junto ao rio Arataca, na Rodovia do Arroz, no loteamento Penski II. O temor dos moradores é de que o equipamento venha exalar mau cheiro e prejudicar todo o entorno. 

Por isso, o presidente do Cavin, Elpídio Zimmermann, convida toda a comunidade a participar da audiência, que ocorre no auditório da Escola Karin Barkemeyer, na rua Márcio Luckow, bairro Vila Nova, a partir das 19h30. "É importante a presença de todos para que possamos esclarecer as dúvidas em relação ao projeto", disse. 

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

83 vagas de emprego no Sine Joinville para preenchimento até dia 25 de agosto

O Sistema Nacional de Empregos (Sine), em Joinville, vinculado a Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação, divulga as vagas de emprego para preenchimento até o dia 25 de agosto. Os interessados devem procurar o local das 12h30 às 18h30, na rua Nove de Março, 774, sala 02. Mais informações pelo telefone (47) 3481-2137.

*Confira as vagas

Analista de recursos humanos - 1 vaga

Analista de sistemas de informática - 1 vaga

Atendente de balcão - 1 vaga

Atendente balconista - 20 vagas

Atendente de telemarketing - 4 vagas

Estágio de auxiliar administrativo 1 vaga

Auxiliar de almoxarifado (PCD) - 5 vagas

Auxiliar técnico eletrônico - 3 vagas

Auxiliar de manutenção de edificações - 1 vaga

Açougueiro - 1 vaga

Biomédico - 1 vaga

Consultor - 1 vaga

Consultor de vendas - 6 vagas

Costureira em geral - 2 vagas

Garçom - 1 vaga

Gerente de v - 1 vaga

Marceneiro - 2 vagas

Mecânico de climatização e refrigeração - 1 vaga

Oficial de manutenção - 2 vagas

Oficial de serviços gerais na manutenção de edificações (PCD) - 1 vaga

Pedreiro - 2 vagas

Programador de computador - 1 vaga

Servente de pedreiro (PCD) - 3 vagas

Sondador de geofísica - 1 vaga

Técnico em manutenção mecatrônica - 1 vaga

Vendedor de consórcio - 10 vagas

Vendedor de serviços - 3 vagas

Vendedor porta a porta - 2 vagas

Vendedor pracista - 2 vagas

Zelador - 2 vagas

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Comunidade pede semáforo no cruzamento da Bento da Rocha com binário

Rua é uma das mais movimentadas do bairro Vila Nova.
A comunidade do bairro Vila Nova, principalmente os moradores da região da rua Bento Torquato da Rocha e laterais, reivindica a instalação de um semáforo no cruzamento da rua Bento da Rocha com a rua Leopoldo Beninca, no binário. 

Segundo os moradores, com a inauguração do binário o fluxo de veículos aumentou consideravelmente ocasionando filas nos dois lados da rua de acesso, principalmente nos horários de maior movimentação, no início da manhã, meio-dia e início da noite. 

Um abaixo-assinado com mais de 100 assinaturas foi organizado por iniciativa do vereador Adilson Girardi. O documento foi entregue, juntamente com ofício, na Prefeitura de Joinville. A intenção é que os setores competentes realizem estudo para a instalação do equipamento, que vai beneficiar grande número de moradores. 

Joinville Jazz Big Band na Feira do Vila Nova neste sábado

A Feira do Vila Nova terá um ingrediente diferente neste sábado, dia 19 de agosto, ao lado do Terminal de Ônibus. Além do tradicional artesanato, brechós, venda e troca de livros e gastronomia, a banda Joinville Jazz Big Band se apresenta durante uma hora, das 9h30 às 10h30.

Composta por 17 membros, a banda traz um repertório variado e se apresenta em contrapartida a projeto desenvolvido pelo Sistema Municipal de Desenvolvimento da Cultura (Simdec). O grupo também esteve no Sesc Comunidade, em julho, por ocasião da Festa de Aniversário do Vila Nova. 

A Feira do Vila Nova é realizada todos os meses, no terceiro sábado, das 9 às 14 horas. A organização é da Secretaria de Cultura e Turismo, com apoio do Conselho das Associações do Vila Nova - CAVIN e da Subprefeitura da Região Oeste.