circulando na vila

Bem vindo a este espaço, que se propõe divulgar as principais notícias do Vila Nova e região. Participe, com sugestões, ideias, fotografias...

terça-feira, 5 de junho de 2012

Cheias no Morro do Meio levam trânsito para o Vila Nova


Principal acesso para o Morro do Meio a partir da BR101, a rua Minas Gerais voltou a ficar alagada nas proximidades da ponte sobre o rio Águas Vermelhas, em razão das fortes chuvas que atingiram Joinville a partir da madrugada de segunda-feira. Nesta terça-feira (5) pela manhã, apenas ônibus e caminhões passavam pelo trecho que ficou submerso, entre a ponte e a entrada do bairro. Motoristas de veículos menores foram obrigados a desviar pelo bairro Vila Nova, rodovia do Arroz e estrada do Barbante até chegar ao Morro do Meio.

“Não tem mistério: para não ficar parado na água, é preciso calcular onde fica o meio da pista e seguir devagar, em marcha reduzida”, disse o motorista de caminhão Cristiano Vanolli, que conseguiu fazer a travessia sem problemas. O motorista de ônibus do transporte público Emerson Pontes, que trabalha na linha que liga o bairro à estação Nova Brasília, também venceu o trecho de cheia sem contratempos. “O problema é que a viagem atrasa”.

O representante comercial Mauro Alves acabou se convencendo de que o melhor era retornar com seu veículo Fox pela Minas Gerais e seguir para o Morro do Meio via Vila Nova. “É melhor não arriscar”, declarou ele. Mais coragem teve o lavador de carros Claudionor dos Santos, morador do Morro do Meio. Para chegar ao trabalho, próximo à BR 101, atravessou o trecho com problemas pedalando sua bicicleta. “Já tenho prática por causa de enchentes de anos anteriores”.

Obra sem prazo de início
As enchentes na Minas Gerais vão continuar por tempo indeterminado, já que não há previsão para ter início a obra para elevar a via numa extensão de aproximadamente 800 metros. “Trata-se de uma obra do Estado através do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social). O projeto deverá contemplar um vão debaixo da via, para não represar a água”, afirmou o secretário regional do Nova Brasília, Valério Shiochet, preferindo não arriscar datas para a obra sair da prancheta dos engenheiros. Como forma de alertar a população do Morro do Meio sobre previsão de chuva forte para a região, Valério explicou que utiliza uma rádio comunitária local. Fonte: Gazeta de Joinville - Dinilson Vieira
 

Um comentário:

Júlio César disse...

Penso que esta obra na Minas Gerais é falta de vontade política...e para ser sincero acho que não importa se esta obra é do governo federal ou estadual...o problema está aí para ser resolvido e olha que isto já vem sendo prometido a anos. Então que o município faça alguma coisa para amenizar e depois vê no que dá...o que não pode é o povo ficar na míngua.