circulando na vila

Bem vindo a este espaço, que se propõe divulgar as principais notícias do Vila Nova e região. Participe, com sugestões, ideias, fotografias...

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Guarda Municipal vai ocupar prédio da Escola Maestro

Assinatura da permissão de uso foi realizada na Prefeitura
O Governo do Estado e a Prefeitura de Joinville assinaram nesta quarta-feira, 26, o termo de permissão de uso do imóvel da Escola Estadual Maestro Francisco Manoel da Silva, no bairro Vila Nova. A unidade de ensino está sendo reordenada para a nova Escola de Ensino Médio Bailarina Liselott Trinks, na rua Rudolf Baumer S/N, no mesmo bairro. O prédio da Escola Estadual Maestro Francisco Manoel da Silva passará a ser a sede da Guarda Municipal. 

Fonte: Agência de Desenvolvimento Regional.

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Assembleia Legislativa promove audiência pública na Escola Maestro nesta terça (25)

Professores discutiram mudança de escola nesta segunda-feira
A Comissão de Educação da Assembleia Legislativa aprovou a realização de audiência pública na Escola Maestro Francisco Manoel da Silva nesta terça-feira, dia 25, às 19 horas. O tema será o processo de transferência de alunos e professores para a nova escola, Bailarina Lisolett Trinks, localizada na rua Rudolf Baumer, no loteamento Parque XV 4, também no Vila Nova. 


A reunião foi solicitada aos deputados pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina (Sinte), que encaminhou abaixo assinado com mais de mil assinaturas, segundo o Sinte. A preocupação da comunidade é com a falta de informações oficiais a respeito da destinação que será dada ao prédio da Escola Maestro, que tem uma história de 60 anos no Vila Nova. 


Além disso, os professores também querem garantias de que todo o corpo docente seja mantido pelo menos até o final do ano letivo. Em reunião na manhã desta segunda-feira, a gerente regional de Educação, professora Lorena Rothbarth, ouviu os professores e levou as reivindicações para tentar uma solução. 


O vereador Adilson Girardi, que participou da reunião,  ratificou o apoio aos professores e considerou razoável que o Estado mantenha todo o corpo docente até o final do ano letivo, "até para evitar prejuízo aos alunos", disse. 

Girardi disse ainda que vai insistir com os governos estadual e municipal para que o prédio do Maestro seja utilizado para fins educacionais. "Sabemos que há a intenção do Município instalar parte da Secretaria de Proteção Civil no local. É uma medida inicial que garante a ocupação e em certa medida beneficia a segurança no bairro, mas vamos continuar defendendo o uso do espaço para a educação", afirmou.

A audiência pública na Escola Maestro começa às 19 horas e é aberta à comunidade.

Foto: Fernando Constantino

Ganhadores dos prêmios no concurso à rainha do bairro Vila Nova

Relacionamos abaixo os ganhadores dos prêmios relacionados à compra dos votos das rainhas da festa dos 151 anos do Vila Nova.

5° Prêmio - Paulo Renato da Silva - Ferro elétrico. Morador da Barra do Sul
4° Prêmio - Elza Peixer - Expremedor de Frutas. Rua Antônio Bichoff, região da Bento T. da Rocha.
3° Prêmio - Israel Erbs - Sanduicheira - Morador do bairro Atiradores.
2° Prêmio - Associação Moradores Amigos do Irineu - Liquidificador - Condomínio Irineu Bornhausen
1° Prêmio - Associação Moradores Amigos do Irineu - R$ 200,00 - Condomínio Irineu Bornhausen.

Parabéns aos ganhadores.

domingo, 23 de julho de 2017

O avanço da pavimentação no bairro Vila Nova

Considerado o penúltimo bairro de Joinville em porcentagem de ruas pavimentadas, o bairro Vila Nova enfrenta um desafio para os próximos anos. Sair desta incômoda posição e figurar entre os bairros com melhor infraestrutura da cidade.

A tarefa não é simples, mas totalmente viável, e passa pelo comprometimento da comunidade, através das parcerias entre poder público e moradores. Além disso, espera-se para os próximos anos os investimentos prometidos pelo governo municipal e estadual. 

Nestes primeiros seis meses do ano, o que se viu foi o Vila Nova sair de uma condição de estagnação nas obras de pavimentação para um cenário de obras. São seis as ruas que receberam pavimento com lajotas, todas com participação dos moradores e apoio logístico da Prefeitura através da Subprefeitura Oeste.

Pelo menos outras 15 ruas já se mobilizam com listas de adesão para viabilizar a colocação de lajotas, acabando com lama e poeira, além da evidente valorização imobiliária. Na pavimentação com asfalto estão encaminhadas pelo menos cinco ruas. Duas delas com investimento exclusivo da Prefeitura.

O cenário é favorável e mesmo os mais pessimistas já admitem que as ações começam a acontecer, mesmo que sejam em sua maioria com recursos dos moradores. Afinal, como se comenta nas rodas de amigos, “antes, nem pagando saía”.

Ministério Público cobra melhorias no Case do bairro Vila Nova

Em 2016 moradores protestaram por falta de segurança
Inaugurado em 2014, o Centro de Atendimento Socioeducativo em Joinville, o Case, é alvo de ação do Ministério Público de Santa Catarina com cobrança de melhorias na construção, inclusive com pedido de interdição caso o Estado não comprove a regularidade da estrutura. 

O pedido de imposição de prazo para a apresentação de laudo sobre as condições de imóvel e de uma série de investimentos foi apresentado nesta semana e e está em análise na Vara da Infância e Juventude. A situação do centro instalado no Vila Novapara atendimento de jovens infratores vem sendo acompanhada pela promotoria da Infância e Juventude desde 2015. 

No início do ano passado, a cozinha e a lavanderia chegaram a ser interditadas, com liberação após reformas. Em nova vistoria da Vigilância Sanitária, há dois meses, foi apontada uma lista de irregularidades. Também em maio, visita dos bombeiros militares apontou deficiências nos sistemas de segurança e de prevenção. O Case não conta ainda com o habite-se. 

A ação cobra também o atendimento de toda as exigências feitas pelos bombeiros e Vigilância Sanitária, melhorias no sistema de comunicação e inscrição do centro em conselhos estadual e municipal de direitos da criança e do adolescente. A ocupação do Case gira em torno de 40 internos.

Fonte: Jornal A Notícia/Jeffferson Saavedra. Foto: Adilson Girardi

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Alunos do Maestro vão ocupar nova escola a partir de agosto


A Escola de Ensino Médio Bailarina Liselott Trinks, no bairro Vila Nova, em Joinville, totaliza um investimento de R$ 10.052.370,92 milhões do Governo do Estado. 

A obra está concluída em 99%, faltando a colocação de bancadas nos laboratórios e limpeza dos pátios pela empresa executora.


A unidade tem capacidade para receber 1,4 mil estudantes e detém estrutura diferenciada para melhor qualidade do ensino: ginásio coberto, auditório para 200 lugares sentados, bloco pedagógico, teatro arena, centro de vivência, espaço de direção integrado com professores, biblioteca com dois pisos, entre outros.

Neste segundo semestre, como há não há matrículas em aberto, a unidade irá receber os estudantes da EEB Maestro Francisco Manoel da Silva. 

Com a migração desses alunos para escola nova, o prédio e a unidade serão desativados. Esse processo é mais demorado e burocrático e pode levar aproximadamente seis meses.

O prédio da EEB Maestro Francisco Manoel da Silva será cedido para a Prefeitura de Joinville conforme acordado entre ADR Joinville e o Município. 

A direção da escola e a Gerência Regional de Educação (Gered) têm conversado constantemente com a comunidade escolar a respeito das mudanças desde o início deste ano.

Fonte: Agência Regional de Desenvolvimento (jornalista Ana Paula Keller)/Fotos: Escola Maestro/Bailarina Liselott Trinks

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Matrículas para adultos cursarem o ensino médio no Ceja Joinville se encerram nesta sexta-feira

Quem possui acima de 18 anos e ainda não concluiu o ensino médio tem a oportunidade de cursar os três anos em um ano e meio no Centro de Educação de Jovens e Adultos (Ceja), em Joinville. As matrículas estão abertas e se encerram nesta sexta-feira, 21. Interessados devem comparecer ao local com originais e cópia de RG, CPF, comprovante de residência e histórico escolar do ensino fundamental. A inscrição pode ser feita das 7h30 às 11h30, ou 13h30 às 17h30 e das 18h30 às 20h. Não há nenhum custo.

De acordo com a diretora Dalva Moser, é possível atender 500 pessoas nos períodos da manhã e da tarde. “Ainda temos vagas para todos os turnos, mas o maior número em aberto ainda é para à tarde”, disse. As aulas têm início no dia 1º de agosto de forma presencial, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 11h30, ou 13h30 às 17h30 e das 18h30 às 22h. O certificado de conclusão do ensino médio é reconhecido pela Secretaria de Estado da Educação (SED) e pelo Ministério da Educação (MEC).

O Ceja também possui unidades descentralizadas. Há vagas para as cidades de Araquari, Balneário Barra do Sul, Barra Velha, Garuva, Itapoá e São Francisco do Sul e em 12 em escolas estaduais e municipais de Joinville. “A matrícula é realizada sempre na nossa sede, e o aluno pode optar por estudar mais próximo de sua residência”, explica Dalva. Mais informações pelo telefone (47) 3431-1493 ou pessoalmente na Rua Alexandre Schlemm, 110, Bairro Bucarein.

Fonte: Agência de Desenvolvimento Regional de Joinville

terça-feira, 18 de julho de 2017

Mais duas ruas do Vila Nova se mobilizam para pavimentação

Moradores das ruas Elário Gastão Baumer e Pascoal Felipe, no bairro Vila Nova, se reuniram na noite desta terça-feira para discutir o processo de pavimentação das duas vias. O encontro foi acompanhado pelo secretário da Subprefeitura Oeste, João Tadeu Moreira, por empreiteira que executa serviços de pavimentação com lajotas e pelo vereador Adilson Girardi.

O vereador explicou aos moradors o processo para viabilizar a pavimentação e fez um relato de todas as ruas do bairro que estão em fase de obras e de adesão. Girardi relatou que de janeiro até julho oito ruas já receberam pavimento com lajotas ou asfalto. "Outras seis já estão com adesão e as obras devem ocorrer até o final do ano", adiantou. 

Em seguida passou a palavra para o secretário Tadeu explicar a parte técnica e prática das obras. O secretário comentou que para realizar a pavimentação é importante a parceria entre moradores, Prefeitura e empreiteira. "É um negócio em que todos ganham: os moradores se livram da lama e poeira e têm seus imóveis valorizados, a Prefeitura economiza patrola e saibro e a empreiteira também tem seu lucro", disse.

Fotos: Fernando Constantino.


segunda-feira, 17 de julho de 2017

Por que reciclamos tão pouco?

O brasileiro recicla pouco. Em Joinville, menos de 6% de todo o lixo produzido é reciclado. E a cidade é considerada uma das que mais produtivas neste setor. Mas por que se reaproveita tão pouco do lixo?

Se considerarmos os últimos 50 anos, vamos verificar que a escalada de produtos descartáveis aumenta assustadoramente. Na década de 70, por exemplo, pouco se ouvia falar em sacolas de plástico, garrafas pet, embalagens descartáveis.

Um pouco antes disso, década de 60, nem serviço de coleta de lixo havia na cidade. Cada família dava conta do seu  lixo, que de descartável tinha bem pouco. Papel tinha destinação variada, podia acender a fogueira ou acabar na casinha...

Embalagens em formato de lata (azeites, nescau, leite, etc), logo paravam nas mãos de crianças que as transformavam em brinquedos variados. Garrafas de refrigerantes e cervejas eram retornáveis.

Hoje quase tudo é descartável, mas as pessoas se acomodaram com a facilidade de lançar tudo nos pacotes de lixo para que a concessionária carregue. Praticamente todo o lixo é reaproveitável. Se não para reciclar, mas para reaproveitar na produção de adubo orgânico.


Muitas famílias sobrevivem em Joinville às custas do recolhimento e reciclagem de materiais. Nossa contribuição para ajudar não só estas pessoas, mas o meio ambiente, é que tenhamos o cuidado e capricho de separar o lixo para que possa ser reaproveitado.

Reportagem na RIC Notícias mostra projeto de informática com alunos do Anaburgo

O projeto de ensino de informática com 40 alunos da Escola Municipal Anaburgo foi objeto de reportagem da RIC Record nesta segunda-feira. A ação é desenvolvida há cerca de um mês e consiste em curso com três módulos de 90 dias cada para iniciação das crianças do mundo da programação de computadores. O projeto conta com apoio de voluntários e da empresa TOTVS. 

VEJA O VÍDEO

domingo, 16 de julho de 2017

Safra de arroz cresce quase 15% em Santa Catarina

Santa Catarina colheu 1.176.235 toneladas de arroz na safra 2016/17, um número 14,57% superior à safra passada, quando foram colhidas 1.026.633 toneladas do grão. Os números são do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola da Epagri (Epagri/Cepa).

A produtividade também foi alta, de 7.931 quilos por hectare em média no Estado. Na safra anterior esse índice ficou em 6.998 quilos por hectare, um número 13,33% menor. A área plantada foi de 148.316 hectares, 1,1% maior que no período 2015/16.

Segundo a Analista de Socioeconomia e Desenvolvimento Rural da Epagri/Cepa, Glaucia Padrão, o crescimento de quase 15% no total produzido reflete o bom clima da última safra. Por outro lado, ela destaca que essa expansão ainda reflete a colheita desfavorável do período anterior, quando problemas climáticos provocaram quebra de produção, principalmente na região do Alto vale do Itajaí.

A Epagri/Cepa divide o Estado em microrregiões para analisar a safra do arroz. A microrregião de Ituporanga foi a que apresentou maior aumento no total produzido (38,48%), justamente por ter sido mais impactada pelo mau tempo na safra 2015/16. Outra microrregião que também apresentou crescimento expressivo entre as duas safras foi a de Joinville: 32,73%.

A tecnologia ajudou e influenciou os índices alcançados neste ano agrícola. O cultivar de arroz SCS 121, lançado pela Epagri há cerca de três anos, foi o mais plantado nessa safra e colaborou para os bons resultados da colheita. Desenvolvido inicialmente para ser resistente ao arroz daninho, ele vem ano a ano provando que pode ser muito produtivo e tem ganhado a preferência do produtor.

A boa safra já influencia os preços pagos ao rizicultor catarinense. De acordo com Gláucia, a saca de arroz está sendo comercializada em média ao preço de R$ 40,00. Na safra passada, com menos oferta, esse valor chegou a R$ 50,00. A Epagri não avalia os preços praticados no varejo.

Mais informações e entrevistas
Glaucia Padrão, pelo fone (48) 3665-5079.

Fonte: Governo do Estado de SC / Foto: Aires Mariga/Epagri/Arquivo

sábado, 15 de julho de 2017

Parceria entre moradores e Prefeitura pavimenta rua Maria Santa Correa

Mais uma rua do bairro Vila Nova recebeu pavimentação neste sábado (15). O trecho da rua Maria Santa Correa entre a rua XV de Novembro e a rua São Firmino, com metragem aproximada de 400 metros, é uma das travessias entre a XV e o binário. 

A obra é uma parceria entre moradores e Prefeitura. O poder público arcou com os custos de drenagem, base e sub-base da via e os moradores pagaram pela capa asfáltica. A empresa que realiza o pavimento é a Empreiteira Fortunato. 

Outras vias do bairro estão em preparação para receber o pavimento asfáltico. As próximas serão a rua Hermínia Penski e a Guilherme Zilmann. Na pavimentação com lajotas, além das cinco vias já concluídas, estão em execução a rua Carlos Guilherme Jerke e a rua Adolfo Kluver. 

A Subprefeitura ainda executa a preparação das ruas Harold Carlos Miers (drenagem), Amandus Penski (bocas de lobo) e a rua Paulo Schneider, que vai receber recape asfáltico. Outras 14 ruas estão em processo de adesão para receber o pavimento.

Foto: Adilson Girardi

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Circulando na Vila - Julho


Seprot no Maestro

A Prefeitura de Joinville definiu o uso que vai dar para a Escola Maestro Francisco Manoel da Silva, assim que os alunos forem transferidos para a nova escola Bailarina Liselott Trinks, localizada na rua Rudolf Baumer. Parte da Secretaria de Proteção Civil e Segurança (Seprot), que hoje está na Cidadela Antarctica, vai ocupar o prédio pertencente ao governo do Estado e será cedido ao Município. A expectativa da comunidade era de que o espaço pudesse ser transformado em um Centro de Educação Infantil ou até mesmo utilizado para o ensino fundamental. Ao menos, a ocupação pela Seprot vai evitar que o prédio fique abandonado e também servirá para dar uma sensação de segurança ao bairro, haja vista a movimentação que o setor deverá trazer com guardas municipais e agentes de trânsito. As mudanças devem ocorrem em agosto.

Delegacia fica

Após reunião na Comissão de Economia da Câmara de Vereadores e conversa entre o vereador Adilson Girardi, o presidente do Conselho de Segurança Antonio Batista e a Delegada Regional Tânia Harada, ficou esclarecido que a Delegacia de Polícia Civil instalada no bairro Vila Nova não será fechada. Ao contrário, será incrementada com um efetivo maior de policiais e aumento da oferta de serviços. Além da realização de boletins de ocorrência, o vereador sugeriu que no local pudessem ser fornecidos também serviços de confecção de identidade, numa parceria com o Instituto Geral de Perícias (IGP) e ainda fornecidos documentos de veículos.

Projetos

Vereador Adilson Girardi encaminha projeto no Legislativo para que o Município considere como prioritárias nos programas de pavimentação comunitária as ruas que servem linhas de ônibus e as que são acesso para algum tipo de equipamento comunitário (escolas, Centros de Educação Infantil, Unidades de Saúde, entre outros). Outro pedido do vereador é para que a Prefeitura realize credenciamento de empresas para a realização dos pavimentos, tanto de lajotas como em asfalto.

Unidade Vila Nova 1

Com a retomada dos trabalhos na Unidade Básica de Saúde Vila Nova 1 a comunidade fica na expectativa do cumprimento dos novos prazos estipulados pela Secretaria da Saúde. Agora a previsão contratual é para que a obra seja concluída até outubro deste ano. Os próprios gestores afirmam, no entanto, que este prazo vai depender da disponibilidade de recursos para continuar pagando a empreiteira. Para pessoas ligadas ao Conselho de Saúde Local, o prazo mais factível deve mesmo ser o estipulado pelo Ministério Público em recente ajuste, ou seja, janeiro de 2018. As obras da Unidade iniciaram em 2013.

Recapes

Após concluir o recapeamento asfáltico na rua Bento Torquato da Rocha e ter realizado a sinalização vertical, agora Unidade de Pavimentação do Município está preparando a segunda rua do bairro que vai receber a melhoria: a Paulo Schneider, entre a rua XV de Novembro e a rua dos Suíços, num trecho de aproximadamente 1 km. As obras de recape fazem parte do pacote com 55 ruas fruto de financiamento com o Badesc.  Na Bento da Rocha, os moradores também esperam pela instalação de semáforo no cruzamento da via com o binário e da demarcação de ciclofaixa.

Isenção de IPTU

A Secretaria da Fazenda do Município de Joinville antecipou para o mês de agosto o atendimento aos pedidos de isenção do Imposto sobre Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) referente a 2018. A isenção é o direito de não pagar o imposto, destinada a públicos específicos. Os interessados devem apresentar documentação e proceder conforme orientado no serviço Isenção de IPTU. O atendimento ocorrerá nas subprefeituras e no setor de atendimento fazendário, na sede da Prefeitura, de 1º a 31 de agosto de 2017.

Quem tem direito

Proprietário de um único imóvel residencial (moradia), com renda familiar (soma de todos os ganhos das pessoas da casa) igual ou menor a dois salários mínimos.  Imóvel pertencente a órfão de pais, recebidos por doação ou herança, quando menores ou incapazes, com renda igual ou menor a dois salários mínimos.  Maior incapaz.  Associação de moradores ativa e declarada de utilidade pública. Imóvel cedido gratuitamente para uso do Poder Público Municipal. Imóveis urbanos que possuam áreas florestadas, gravadas como área de preservação permanente. Imóvel em área rural com cadastro de produtor rural. Imóvel cadastrado no Inventário do Patrimônio Cultural de Joinville (IPCJ), utilizado como residência unifamiliar de proprietário de um único imóvel.  Entidade desportiva, recreativa e cultural.

Segurança

Em recente reunião com a comunidade, a Associação de Moradores da Estrada dos Morros discutiu alternativas para melhorar a segurança na região rural. A ideia é aumentar a área de cobertura com câmeras de vigilância. Outra preocupação dos moradores é com a temporada de verão que se aproxima e os consequentes transtornos provocados por banhistas que procuram a região rural nos fins de semana. Segundo o vice-presidente da Associação, Ivo Juttel, é preciso antecipar as ações para não ficar para a última hora.

Estrada Dedo Grosso

Em recente audiência com representantes a Agência Regional de Desenvolvimento, moradores da Estrada Dedo Grosso reivindicaram as melhorias que teriam sido prometidas pelo governo do Estado em consequência da instalação do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case). Entre as benfeitorias, a pavimentação do trecho entre a Rodovia do Arroz e o Case e a disponibilização de linhas telefônicas para a comunidade. Outra reclamação dos moradores é com a infraestrutura da via, que em função do movimento intenso de veículos necessita de encaibramento e patrolamentos mais constantes.

Associação Eco-Rural

No segundo encontro realizado na sede do Vale do Ouro, região próxima à cachoeira do Piraí, envolvendo a Associação Eco-rural, moradores e empreendedores ouviram do secretário de Infraestrutura Urbana, Romualdo França, a informação de que a ponte de madeira localizada na Estrada do Salto 1 será substituída por estrutura de placas de concreto. A ação é necessária para que ônibus de turismo possam trafegar no local. No encontro os moradores também reivindicaram a melhoria na iluminação pública e a manutenção das estradas rurais.



quinta-feira, 13 de julho de 2017

Parceria e trabalho voluntário para instalação de brinquedos em CEI

Uma parceria entre a Subprefeitura Oeste e o trabalho voluntário de Jacson Savadil colaborou para que pudessem ser instalados brinquedos para pessoas com deficiência no CEI Sigelfrid Poffo, no bairro Vila Nova. A busca pelo voluntário ocorreu através do banco de voluntários criado pelo gabinete do vereador Adilson Girardi com o propósito de ajudar a comunidade joinvilense. O banco de voluntários faz parte de projeto de lei em tramitação no Legislativo. 







Escola Karin Barkemeyer sedia Feira Municipal de Matemática

 Trabalhos apresentados nesta quarta-feira (12/07/2017) na 19ª Feira Municipal de Matemática de Joinville mostram o quanto a ciência dos números está inserida em nossas vidas, mesmo quando não percebemos.

O evento reuniu 85 trabalhos realizados por mais de 170 alunos em 45 escolas municipais e centros de educação infantil na Escola Municipal Karin Barkemeyer, no bairro Vila Nova. A feira envolveu estudantes de todas as idades, desde a educação infantil até o 9º ano do Ensino Fundamental. O objetivo da feira é despertar o interesse dos estudantes no ensino de matemática e buscar aplicar os números na interação com outras disciplinas.

Entre os projetos expostos, os pequeninos do Centro de Educação Infantil Beija Flor, no bairro Petrópolis, explicaram como aprenderam matemática com o jogo de dominó. Com a prática, foi possível aprender a sequência de números e a diferenciação de cores. A atividade também estimulou os alunos à reciclagem, pois utilizaram caixas de leite vazias, jornais e tampas de garrafa para a montagem das peças. Além disso, eles foram estimulados a respeitar os amiguinhos, pois precisam esperar a vez no jogo.

A matemática aliada com a cultura foi uma atividade apresentada pelos alunos 4º ano da Escola Municipal Alfredo Germano Henrique Hardt, no Rio Bonito, em Pirabeiraba. A turma estudou geometria ao pesquisar sobre as formas de uma casa em estilo enxaimel, herança da tradição germânica. Também desenvolveram jogos geométricos com regras próprias para exercitar a linguagem e o conteúdo de Língua Portuguesa. Mesmo após o trabalho apresentado na Feira Municipal de Matemática, os alunos vão continuar com o tema para catalogar as casas enxaimel nas proximidades da escola, aliando a matemática e a disciplina de Artes com a prática da fotografia.

E o que a matemática tem a ver com música? Foi essa a pergunta feita pelo projeto “A música e as conexões com a matemática” da Escola Municipal Prefeito Baltasar Buschle, no Parque Guarani. Os alunos Josuel Levi Cardoso e Laura Carolina da Costa buscaram nas frações a razão para a divisão das escalas e notas musicais. “O músico usa a matemática mesmo sem saber somar os números”, explicou Laura.

Todos os 85 trabalhos foram avaliados por uma banca de professores e os 25 mais bem avaliados por modalidade vão participar da 16ª Mostra Regional de Matemática, juntamente com escolas particulares e estaduais no início de agosto no campus da UFSC de Joinville.

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Contribuinte com direito à isenção de IPTU deve fazer requerimento em agosto

A Secretaria da Fazenda do Município de Joinville antecipou para o mês de agosto o atendimento aos pedidos de isenção do Imposto sobre Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) referente a 2018. A isenção é o direito de não pagar o imposto, destinada a públicos específicos.


Os interessados devem apresentar documentação e proceder conforme orientado no serviço Isenção de IPTU. O atendimento ocorrerá nas subprefeituras e no setor de atendimento fazendário, na sede da Prefeitura, de 1º a 31 de agosto de 2017.

A gerente da Unidade de Gestão da Arrecadação da Secretaria da Fazenda, Daniela Torbes, explica que, geralmente, este atendimento ocorria em janeiro.

— Porém, deste modo, evitaremos que idosos, principal público de isentos, tenham de enfrentar filas. Além disso, deixaremos de imprimir carnês aos que têm direito ao benefício — esclarece.

A isenção do IPTU é regulamentada pela Lei Complementar 79/1999 (casos 1 a 6), Lei Complementar 389/2013 e Decreto 21.681/2013 (caso 7), Lei Complementar 366/2011 (caso 8) e Lei Complementar 198/2005 (caso 9).


Quem tem direito

- Proprietário de um único imóvel residencial (moradia), com renda familiar (soma de todos os ganhos das pessoas da casa) igual ou menor a dois salários mínimos.
- Imóvel pertencente a órfão de pais, recebidos por doação ou herança, quando menores ou incapazes, com renda igual ou menor a dois salários mínimos.
- Maior incapaz.
- Associação de moradores ativa e declarada de utilidade pública.
- Imóvel cedido gratuitamente para uso do Poder Público Municipal.
- Imóveis urbanos que possuam áreas florestadas, gravadas como área de preservação permanente.
- Imóvel em área rural com cadastro de produtor rural.
- Imóvel cadastrado no Inventário do Patrimônio Cultural de Joinville (IPCJ), utilizado como residência unifamiliar de proprietário de um único imóvel.
- Entidade desportiva, recreativa e cultural.

Fonte: Jornal A Notícia

Pavimentação com participação dos moradores avança no Vila Nova

Paralisada até dezembro de 2016, a pavimentação de ruas no bairro Vila Nova avançou nestes primeiros seis meses de 2017. A maioria das vias em obras conta com a participação dos moradores, que pagam pelos serviços enquanto a Prefeitura participa com a sondagem e correção da drenagem, preparação das bocas de lobo e alinhamento da via. 

Até o início deste mês de julho são seis ruas em fase de pavimentação com lajotas (Harold Carlos Miers, Mirko Mayerle, Adolpho Kluver, João Carlos Gomes de Oliveira e Carlos Guilherme Jerke). Outras 13 vias já realizaram reuniões com a Subprefeitura e empreiteira de mão-de-obra e agora estão em fase de adesão para receber o pavimento.

Na área da pavimentação asfáltica uma rua foi realizada com participação exclusiva de construtora (rua Helena Barkemeyer) e colaboração da Subprefeitura em infraestrutura. Outras três ruas estão em fase de preparação para receber o asfalto. A primeira delas é a Maria Santa Correa, que teve a adesão dos moradores para pagamento da capa asfáltica. A Prefeitura realizou a base e a subbase da via e a preparação das bocas-de-lobo.  

Outras duas ruas que vão receber o pavimento asfáltico são, pela ordem, a rua Hermínia Penski e a rua Guilherme Zilmann, ambas com recursos exclusivos da Prefeitura. Estão em análise e busca de adesão para asfalto outras 9 ruas. 

O custo médio cobrado pelas empreiteiras para a pavimentação com lajotas varia entre R$ 63 e R$ 68 por metro quadrado. Para a pavimentação com asfalto o preço está entre R$ 98 e R$ 136. O cálculo para saber o valor é realizado multiplicando a metragem de frente do terreno pela metragem da metade da largura da caixa da rua (geralmente é de 4 metros, podendo ser mais ou menos dependendo da largura oficial da via).

As formas de pagamento e de parcelamento são discutidas particularmente com as empreiteiras que realizam os serviços.


domingo, 9 de julho de 2017

Vila Nova elege rainhas do aniversário de 151 anos

O Vila Nova conheceu, na noite de sábado (8/7) as rainhas e princesas da Festa de Aniversário de 151 Anos do bairro. Foi uma grande festa, com direito a torcidas organizadas, muito suspense pela revelação dos nomes e alegria das vencedoras.

O concurso de 2017 teve três faixas de competição, infantil, adulta e da terceira idade. Nas modalidades infantil e terceira idade a escolha ocorreu pela votação do corpo de jurados. Na categoria adulta as vencedoras foram definidas pela venda de votos. 

E a rainha infantil escolhida pela maioria dos jurados foi Maria Fernanda da Silva Lemes, de 10 anos, aluna da Escola Valentim João da Rocha. Ela representou a Associação de Moradores Amigos do Irineu. A primeira princesa foi Heloísa Milena Wagner, representante da Associação de Moradores Nova Vila. Em terceiro lugar ficou Luiza Isabela Justina, de 6 anos, representante da Associação de Moradores Vila Nova. 

Na categoria terceira idade Valdira Wagner reinou sozinha. Como única candidata da categoria, foi aclamada pelos jurados e coroada rainha da terceira idade do Vila Nova 151 anos. Dona Valdira representou a Associação de Moradores Amigos do Irineu.

O momento mais esperado era a definição da rainha da categoria adulta. Quatro candidatas disputavam no voto o título de rainha do Vila Nova 151 anos.

Na avaliação geral dos jurados, o título de miss simpatia ficou com a candidata Helena Novack, 15 anos, representante da Associação de Moradores do Alto da Rua XV. 

A segunda princesa, com 1.340 votos, foi a candidata da Associação de Moradores da Estrada dos Morros, Daiane Arndt Prochnow. O título de primeira princesa ficou com Giovana dos Santos Rodrigues, de 15 anos, da Associaçãod e Moradores Nova Vila, que obteve 4.030 votos. 

A campeão do concurso 2017 foi Giselle Christinne Pugsley Savadil, com 10.030 votos. Giselle é representante da Associação de Moradores Amigos do Irineu.

Em seu discurso, Giselle agradeceu a todos e declarou a doação de todo o montante arrecadado de direito da candidata (40%) para a Associação de Moradores Amigos do Irineu, para construção da área de lazer do Condomínio Irineu Bornhausen. 

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Carro e caminhão batem de frente na Rodovia do Arroz

Uma batida entre um carro e um caminhão deixou pelo menos uma pessoa ferida com gravidade na tarde desta sexta-feira em Joinville. Os dois veículos bateram de frente no quilômetro 14 da Rodovia do Arroz, no bairro Vila Nova. 

Segundo os bombeiros, uma vítima ficou encarcerada no veículo, que precisou ser aberto com a ajuda de equipamentos especiais. Assim que foi retirada, a pessoa foi levada pelo helicóptero Águia, da Polícia Militar, para o hospital São José. 

Com o impacto da batida, os dois veículos saíram da pista, cada um para um lado da rodovia.

Fonte: Jornal A Notícia

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Moradores da Estrada Dedo Grosso reivindicam melhorias para a região

Um grupo de moradores da Estrada Dedo Grosso, na região rural do bairro Vila Nova, se reuniu nesta quinta-feira com representantes da Agência de Desenvolvimento Regional para discutir melhorias na via. 

As principais reivindicações são o patrolamento e ensaibramento constantes na estrada, além da realização de projetos para a pavimentação do trecho, o conserto da rede de drenagem em alguns pontos e a oferta de telefonia fixa para a comunidade. 

Os pedidos foram para que o órgão estadual colabore em parceria com o município para a manutenção da estrada, haja vista a instalação do Centro de Atendimento Socio Educativo (Case) desde 2010, sem que as benfeitorias acordadas na época tenham sido realizadas. 

Segundo o engenheiro Fabiano de Souza, da ADR, não há registros no setor que comprovem o compromisso do Governo do Estado com a pavimentação e outras melhorias na região. "Se estes documentos existem, é necessário resgatá-los para que se possam fazer as cobranças a quem de direito", disse. 

O vereador Adilson Girardi, que participou do encontro, se propôs a organizar um novo encontro envolvendo os moradores, a Prefeitura, representantes do Case e do Governo do Estado. "É preciso reunir todos os envolvidos com o tema para que possamos encontrar soluções", comentou.

Com a concordância dos presentes, ficou definida nova reunião a ser agendada entre os órgãos envolvidos e a comunidade. 

Fotos: Fernando Constantino.

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Fim de semana é de festa no aniversário do Vila Nova

 Bairro comemora 151 anos de fundação nesta quarta-feira, dia 5 de julho

O Vila Nova já está em clima de festa. Nesta quarta-feira, dia 5 de julho, a comunidade comemora os 151 anos de um dos bairros mais simpáticos de Joinville. Para o fim de semana, dias 8 e 9, o Conselho das Associações – CAVIN em parceira com o Sesc Comunidade e as Associações de Moradores prepararam uma grande festa.

A festividade começa no sábado, dia 8, às 19h30, com a eleição das rainhas do Vila Nova. Concorrem candidatas nas faixas infantil, adulta e da terceira idade. O desfile das postulantes ao título ocorre no ginásio do Sesc Comunidade e promete reunir grande número de torcidas organizadas. 

No domingo, a festa começa com a abertura programada para as 9 horas, também no ginásio do Sesc. A solenidade contará com a presença de autoridades convidadas, banda do 62º Batalhão de Infantaria, lideranças da região, fanfarra da Escola Municipal Anaburgo e comunidade em geral. Logo após haverá apresentação de grupos de dança do bairro.

Ao meio-dia o serviço de gastronomia promete surpresas. Haverá barracas com venda de churrasco, doces e cucas coloniais, risotos, pirão com linguiça, cachorro quente, caldo de cana, entre outros atrativos. 

Durante o período da tarde o ginásio do Sesc será palco de apresentações culturais, com danças, grupos folclóricos e culturais da região. No ambiente externo, grupos de artesanato promovem mais uma edição da feira, que contará também com brechós, venda de livros usados, entre outros. O encerramento está previsto para as 17 horas.

O Sesc Comunidade fica na rua Alvin Pasold, s/n, Vila Nova, nos fundos da Subprefeitura Oeste.

terça-feira, 4 de julho de 2017

Resumo seis meses de mandato do vereador Adilson Girardi

Projetos de lei

- Projeto de lei que institui o Programa Hortas Comunitárias em Joinville;
- Projeto de lei que institui a Semana de Conscientização da Pessoa com Deficiência.
- Projeto de lei que cria o Distrito do Vila Nova;
- Projeto de lei que reconhece de Utilidade Pública a Associação de Moradores da Estrada do Sul e Blumenau;
- Projeto de lei para que os ônibus possam realizar paradas fora dos pontos, entre as 22 horas e 6 horas da manhã;
- Projeto de lei que cria o banco de voluntariado em Joinville;
- Projeto de lei que obriga os permissionários de terrenos públicos a especificar em placa a contrapartida social para a comunidade;
- Projeto de lei que institui o Programa Disque Pichação, para coibir pichações de imóveis públicos e privados;
- Projeto de lei que determina o atendimento presencial para empresas de serviços continuados no município (telefônicas, TVs a cabo, entre outras);
- Projeto de lei que inclui no calendário oficial do município a Semana do Aniversário do Vila Nova.
- Projeto de lei que dispõe sobre o tempo de espera para atendimento ao público nas agências dos Correios em Joinville.
- Projeto de lei que cria o Banco Municipal Comunitário de Materiais de Construção Civil em Joinville.

Moções, ofícios e indicações:

- Foram encaminhadas 27 moções ao Executivo,70 ofícios e aproximadamente 300 indicações solicitando serviços.

Escritórios Itinerantes

Através do escritório itinerante, o vereador esteve em 19 bairros, sempre às quintas-feiras, atendendo a comunidade de Joinville, gerando aproximadamente 280 encaminhamentos de serviços e obras.
No bairro Vila Nova, o escritório itinerante atende sempre às sextas-feiras, num ponto diferente do bairro. Em média são realizados 30 encaminhamentos de serviços e obras a cada sexta-feira.

Escritório Virtual

Foram realizados 80 atendimentos através do escritório virtual, que atende pelo whats 99262-1864.

Reuniões para pavimentação

Foram realizadas no total 41 reuniões para pavimentação de ruas em Joinville. No Vila Nova foram 34 reuniões.
Destas, foram realizadas e estão em fase de execução com lajotas seis ruas. Outras cinco ruas estão em fase de execução de asfalto. As demais ruas estão em fase de adesão, drenagem e sondagem por parte da Prefeitura.

Visitas externas

Foram realizadas 344 visitas externas à comunidade.

Mais conquistas

- Manutenção e ampliação dos serviços da Delegacia de Polícia Civil no bairro Vila Nova.
- Implantação da linha de ônibus Vila Nova – Nova Brasília, passando pelo Morro do Meio.
- Implantação da linha de ônibus Estrada do Salto II.
- Destinação de mais uma Motoniveladora, um caminhão Pipa e uma Escavadeira Hidráulica (uma semana por mês), para a Subprefeitura Oeste.

Social

- Colaboração na organização da Festa de Aniversário do Vila Nova
- Organização da Feira do Vila Nova, uma vez por mês, ao lado do Terminal.
- Criação do Instituto Cultural Vila Nova, que vai abranger música, teatro e dança.

- Apoio às atividades do Sesc Comunidade Vila Nova. 

Usina hidrelétrica do Piraí aberta à visitação neste sábado

Quem ainda não conhece a usina hidrelétrica do Piraí, terá a oportunidade de visitá-la neste sábado, 8 de julho, das 14 às 17 horas. 

Localizada na Estrada do Salto 1, aos pés da cachoeira do Piraí, área rural de Joinville, a usina foi a primeira construída em Santa Catarina, em 1908, e é uma das únicas do Estado a gerar energia ininterruptamente. 

No passeio, além de contemplar a beleza exuberante da região, o visitante poderá conhecer o sistema de funcionamento da hidrelétrica e a integração existente entre o meio ambiente e a tecnologia. 

A entrada na usina é gratuita e o acesso será feito em grupos de 15 pessoas, acompanhados por técnicos da Celesc, da Secretaria de Cultura e Turismo de Joinville (Secult), do Bombeiros Voluntários e do Grupo de Expedições Cachorro do Mato. 

Por questões de segurança, não será permitida a entrada de menores de 15 anos (mesmo que acompanhados dos pais ou responsáveis), animais de estimação, bem como bebidas alcoólicas. Os visitantes devem usar sapatos fechados e o acesso à cachoeira é vetado. 

A abertura da usina hidrelétrica do Piraí para visitação é uma iniciativa Prefeitura de Joinville, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo (Secult), em parceria com a Celesc. 

Em caso de chuva, a visitação será cancelada.

domingo, 2 de julho de 2017

Prefeitura executa sinalização horizontal na rua Bento Torquato da Rocha

A Prefeitura de Joinville executou neste fim de semana a sinalização horizontal na rua Bento Torquato da Rocha, no bairro Vila Nova. O trecho de aproximadamente 1 km recebeu recentemente o recapeamento asfáltico. No serviço realizado neste domingo, foram demarcadas, além da faixa central, as faixas de pedestres e sinalização nos trechos de entroncamento com a rua XV de Novembro e no cruzamento com a rua Leopoldo Beninca, no binário. 

O vereador Adilson Girardi também está solicitando junto à Prefeitura que seja instalada num dos lados da rua Bento da Rocha a ciclofaixa, para garantir mais segurança para os ciclistas. Caso a medida seja adotada, somente um dos lados da pista ficará apto para estacionamento de veículos. 

Outra ação solicitada pelo vereador Adilson Girardi para a via é a instalação de um semáforo no cruzamento da Bento da Rocha com a Leopoldo Beninca. O local é perigoso e nos horários de pico longas filas se acumulam nos dois lados da via secundária, causando transtorno para os moradores. 

sábado, 1 de julho de 2017

Escola Anaburgo promove Dia da Família na Escola neste sábado

O Dia da Família na Escola foi especial na Escola Anaburgo, neste sábado, dia 1º de julho. A festa começou com apresentações culturais, onde os pais puderam conferir a fanfarra da escola e demais atividades desenvolvidas pelos alunos. Nas salas de aula vários trabalhos realizados pelos alunos estavam em exposição. No pátio, grupos de escolteiros divertiam as crianças com brincadeiras. Os parabéns do blog Circulando na Vila à diretora Rosane, aos professores, funcionários, alunos e pais que abrilhantaram a festa. Abaixo, algumas fotos do evento.