circulando na vila

Bem vindo a este espaço, que se propõe divulgar as principais notícias do Vila Nova e região. Participe, com sugestões, ideias, fotografias...

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Idosos do campo e da cidade trocam experiências em festa no Vila Nova

Idosos do campo e da cidade tiveram uma tarde de confraternização nesta quinta-feira (16), aproveitando o ritmo das festas juninas. O evento, coordenado pela Prefeitura de Joinville, foi na Estação da Saúde Vila Nova Rural. 

O grupo Envelhecer com Saúde, que se reúne quinzenalmente no local, recebeu idosos do grupo de ginástica do Programa de Educação em Saúde da Unidade Básica de Saúde (UBS) Bom Retiro, para muita música e dança.

A ação foi realizada pela equipe de Serviço Social e Terapia Ocupacional da Fundação Municipal 25 de Julho - que coordena o grupo de convivência para idosos da área rural -, em parceria com a Associação de Moradores, Conselho Local de Saúde e da Unidade Básica de Saúde da Família (UBSF) Vila Nova Rural. 

Também participaram estagiários do curso de Enfermagem do Ielusc. Eles coletaram informações dos hábitos das pessoas das áreas rural e urbana para fazer uma comparação sobre a saúde dos mesmos. 

Uma das animadoras da festa era dona Maria Uller, que completa 61 anos neste domingo (19). Ela estava com sérios problemas de visão devido à catarata. 

Ao entrar no grupo de convivência criado para idosos da área rural, conseguiu encaminhamento para tratamento de saúde e voltou a enxergar e a ter mais alegria. “Digo às pessoas que elas têm que participar do nosso grupo. Foi uma transformação na minha vida”.

Dona Paulina Fistarol Tontini, de 97 anos, deixou vergonha de lado e aceitou dançar com a assistente social da Fundação 25 de Julho, Jaqueline do Rocio Alves Coelho. 

“Sempre tive essa doença da vergonha”, ri. Sua alimentação conta com ovos, polenta e sopa à noite. Produtos industrializados não entram no cardápio. “E ela ainda pesca, a saúde dela é ótima”, conta a nora Maria Tontini. Mas dona Paulina tem mais um segredinho: tomar um cálice de vinho por dia. “Na casa do meu pai, se tomava vinho no lugar da água”, brinca a idosa.

A alimentação saudável e as atividades físicas são pontos altos da área rural, destaca a médica da UBS Bom Retiro, Maria Iliana Soares Coelho. 

“Os indivíduos dos centros urbanos têm mais oportunidade de estar todo o dia em um posto de saúde, mas as pessoas daqui têm mais saúde, fazem atividade física de uma forma natural, andam mais a pé, de bicicleta, e têm acesso a uma alimentação mais saudável, sem produtos industrializados”, explica.

Maria Ilana coordena o Programa de Educação em Saúde da UBS Bom Retiro, que existe desde 1994. O grupo de ginástica, que integra o projeto, já completou 14 anos. 

As aulas acontecem às segundas, quartas e sextas-feiras, das 7h30 às 8h30. Os idosos também participam de eventos e frequentam palestras realizadas uma vez por mês. 

“Desde a implantação do projeto, tivemos uma redução drástica de eventos tromboembólicos, como derrames e infartos”, explica a médica.

Nenhum comentário: