circulando na vila

Bem vindo a este espaço, que se propõe divulgar as principais notícias do Vila Nova e região. Participe, com sugestões, ideias, fotografias...

terça-feira, 30 de junho de 2015

Subprefeitura Oeste inicia instalação de 780 tubos em rua do Vila Nova

A Subprefeitura da Região Oeste iniciou nesta semana a implantação de nova rede de drenagem na rua Rolf Brümer, no bairro Vila Nova. Na obra serão utilizados 780 tubos (615 unidades de 0,40m e 165 de 0,60m de diâmetro). 

Segundo a secretária Elenita de Souza, a ação ajuda a resolver o problema de vazão das águas da chuva e também deixa a rua preparada para futura pavimentação.

No Vila Nova também prosseguem as obras de drenagem na rua Harold Carlos Miers, onde é colocada nova rede com tubos de 1,20m, 0,80m e 0,60m. 

Os trabalhos de patrolamento são executados na Estrada Blumenau, região rural do bairro. No loteamento Parque XV de Novembro outra equipe realiza a roçada de terrenos públicos baldios e dos acostamentos. Foto: Rogerio da Silva/Secom.

Cepat de Joinville divulga novas vagas de emprego

O Centro Público de Atendimento aos Trabalhadores de Joinville (Cepat) divulgou na segunda-feira (29) novas vagas de emprego com salários que variam de R$ 896 para eletricista auxiliar a R$ 4 mil para engenheiro eletricista. Os cargos com maior oferta são auxiliar de cobrança e eletricista, com 10 vagas cada. 

Também há oportunidades para costureira, encanador, lavador de automóveis, mecânico de automóvel, montador de equipamentos elétricos, motorista de caminhão basculante e varredor na conservação de vias. Os cargos de auxiliar de almoxarifado, secretário-assistente administrativo (técnico) e técnico em segurança do trabalho aceitam pessoas com deficiência.

A relação completa do Cepat também inclui vagas já anunciadas, mas que permanecem em aberto. Todas as oportunidades são para os sexos masculino e feminino. Confira a relação completa das vagas de emprego AQUI

Os interessados devem ir até o Cepat, na rua Abdon Batista, 342, perto do Mercado Público Municipal. O candidato deve apresentar Carteira de Trabalho, CPF, RG e CEP de seu endereço. O horário de atendimento é das 8 às 14 horas.

Cursos para jovens do CadÚnico

O Cepat também informa que continuam abertas as inscrições para cursos gratuitos destinados a jovens inseridos no Cadastro Único de Assistência Social (CadÚnico). Os interessados devem procurar o Serviço de Preparação e Formação Profissional da Secretaria de Assistência Social, que atende no prédio do Cepat, das 8 às 14 horas. Mais informações pelo telefone 3422-5998.

O Instituto de Oportunidade Social (IOS) e Centro Educacional Dom Bosco oferecem o curso de Gestão Administrativa e Tecnologia da Informação. No Centro Integrado João de Paula, os cursos oferecidos são Montagem e Manutenção de Computadores e Design Gráfico.

As inscrições para cursos da Fundamas também já estão abertas.

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Hino do Bairro Vila Nova

HINO DO BAIRRO VILA NOVA


VILA NOVA É UM PEDAÇO DE TERRA
DE ENCANTO E CHEIA DE BELEZA,
ABENÇOADA PELAS  MÃOS DIVINAS,
RECHEADO DE FESTA E RIQUEZA;

SITUADA EMBAIXO DOS MONTES
QUE FORNECEM A ÁGUA E O CALOR,
QUE FORMAM OS RIOS E AS FONTES,
QUE IRRIGAM O CHÃO PARA O AGRICULTOR;

A INDÚSTRIA E O CAMPO SE UNEM
O RESULTADO TEM CHEIRO E SABOR,
POIS AS FESTAS QUE ALI ACONTECEM,
ENALTECEM SEU TRABALHADOR;

É A POLENTA, A BANANA, O COLONO
É A MÚSICA DO BANDONEON,
ESSA GENTE NÃO PÁRA UM SÓ DIA ,
E TAMBÉM TEM A FESTA DO ARROZ;

OS SEUS MONTES ESTÃO PRESERVADOS
AS CASCATAS E OS RIOS TAMBÉM,
FAUNA E FLORA EMPRESTAM AS CORES,
E DÃO VIDA A TUDO QUE TEM;

ESTA VILA TORNOU-SE CIDADE
POIS O POVO VEM PRA FICAR,
AS INDÚSTRIAS TÊM PORTAS ABERTAS,
E O PROGRESSO NÃO PODE PARAR.


Autoria: Rafi Dias e Elenita Ramos
Editado por Adilson Girardi

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Estação de Tratamento de Água (ETA) Piraí completa 60 anos

Há 60 anos, entrava em funcionamento uma nova captação junto ao Rio Piraí: a Estação de Tratamento de Água (ETA) do Piraí. Inaugurada em 1955, a estação está localizada na Estrada dos Morros, no bairro Vila Nova.

Além de ser responsável pelo abastecimento da população que mora nas regiões Oeste e Sul da cidade, também abriga peixes, anfíbios, répteis, aves, mamíferos e várias espécies de árvores e plantas. Aproximadamente 90% de sua área é composta por vegetação.

Apesar de, antes, ter existido em Joinville outros dois sistemas de captação, a ETA Piraí é considerada a primeira estação a oferecer um tratamento mais completo da água, com a inclusão dos processos químicos que ajudam a deixá-la própria para o consumo.

Os sistemas que abasteciam a população antes de 1955 eram a captação do Rio do Engenho, localizada no Morro do Boa Vista, que iniciou suas operações em 1885, e a captação no Rio Motucas, situada nas encostas da Serra do Mar, iniciada em 1916. Ambos utilizavam apenas processos físicos para melhorar a qualidade da água distribuída.

Em meados de 1970, a estação do Piraí abastecia cerca de 83 mil habitantes, aproximadamente 75% da população urbana do município na época. No fim da década de 70, o abastecimento da cidade ganhou reforço com a implantação da Estação de Tratamento de Água do Cubatão (ETA Cubatão). A partir de 2005 o sistema, que até então era estadual, foi municipalizado e a Companhia Águas de Joinville assume os serviços de água e esgoto de Joinville.

Plano diretor prevê melhorias para a ETA

Entre as metas do Plano Diretor da Águas de Joinville está a modernização da ETA Piraí e a construção de uma nova estação de tratamento de água, a ETA Piraí Sul. A modernização da ETA, que está em fase de elaboração dos projetos executivos, fará com que a produção seja mantida normalmente nos dias em que a turbidez da água é alta, situação comum quando há muita chuva.

Para atender as demandas da região Sul de Joinville, e uma população de 880 mil joinvilenses estimada para daqui a 20 anos, a ETA Piraí Sul contará com um investimento estimado em R$63,7 milhões e terá capacidade de produzir 750 litros por segundo. Já foram iniciados estudos no local, e a previsão é de que em 2020 a estação inicie suas operações.

Nova adutora completa um ano

A nova adutora da ETA Piraí completou um ano de operação em 2015. Desde sua inauguração, em março de 2014, o número de reclamações por falta de água diminuiu 32% nos primeiros meses deste ano, comparado ao mesmo período do ano passado.

A nova adutora substituiu a antiga tubulação construída em 1950, aumentou o alcance da estação e melhorou a distribuição de água para moradores dos bairros Vila Nova, Nova Brasília, Floresta, Profipo, Boehmerwald, Santa Catarina, Parque Guarani, Paranaguamirim, João Costa, Itaum, Itinga, Fátima, Adhemar Garcia e Ulysses Guimarães. Além disso, também está gerando uma economia de cerca de R$70 mil por mês referente a gastos com energia elétrica, o que corresponde a uma redução de 50% na conta. Isso porque, apenas com a força da gravidade, o novo bombeamento leva a água tratada do Rio Piraí, localizado no bairro Vila Nova, aos reservatórios da região Sul.

Em 2011, rompimento compromete abastecimento de 30% da cidade

O rompimento de uma adutora, em janeiro de 2011, fez com que as atividades na estação fossem paralisadas, comprometendo o abastecimento de pelo menos 30% da cidade. Fortes chuvas provocaram turbulência suficiente para soltar pedras do leito do Rio Piraí, fazendo com que algumas delas se chocassem contra a tubulação da adutora principal.

A região era de difícil acesso e a localização do ponto de vazamento se tornou um desafio para a direção da Águas de Joinville, que precisou sobrevoar a adutora para encontrar o local do rompimento, enquanto engenheiros acompanhavam por terra.

“Eu e o Cristian Ricardo dos Santos, gerente de serviços operacionais da Companhia, [na época, coordenador do sistema de abastecimento de água] percorremos as estradas que cruzavam a rede. A maior dificuldade era que ela passava por dentro dos terrenos e em muitos casos a mata era fechada”, conta o assessor de planejamento e desenvolvimento, Cesar Rehnolt Meyer, que na ocasião era o gerente de operação e manutenção da Companhia.

A chuva também comprometeu os acessos à estação. Alguns funcionários da companhia ficaram ilhados em razão da inundação e tiveram de passar a noite na ETA. O operador de estação Maico Aurélio Huch, que trabalha no local desde 2007, foi um dos que ajudaram a “resgatar” esses trabalhadores. “A ponte que dá acesso à estação transbordou e encheu a rua. Isso aconteceu no final da tarde e os funcionários só conseguiram sair na manhã do dia seguinte, quando a água já havia baixado”, lembra.

Após seis horas de busca, o rompimento foi localizado por Roberto Piazera, funcionário aposentado da ETA, que já trabalhou como diretor de operações e hoje mora próximo à estação. “Achei e acenei para o helicóptero que sobrevoava a região”, lembra. Piazera é engenheiro e dedicou 20 anos de sua vida trabalhando na ETA Piraí. “Por causa da tempestade, ficamos sem luz na região e a rede teve de ser soldada com um gerador que tenho em casa”, recorda.

Conforme Meyer, o gerador do engenheiro foi fundamental, pois o acesso ao local era precário e era preciso energia elétrica para realizar o serviço.

“Ele possuía um gerador utilizando um motor de fusca. Foi a nossa salvação”, completa.

quinta-feira, 25 de junho de 2015

Evento 'Chefs no Park' traz sanduíches gourmet em clima de festa junina

Além dos sanduíches gourmet e de tentações como os churros abertos, a próxima edição do Chefs no Park estará em clima de festa junina e terá delícias típicas como o quentão. 

O evento gastronômico – que já conquistou grande público em Joinville e região – acontece neste domingo (28), das 10 às 18 horas, no Complexo Expoville. O evento tem apoio da Fundação Turística de Joinville.

Entre as opções do cardápio apresentadas pelos 15 chefs participantes, estão hambúrgueres de linguiça Blumenau, cordeiro, picanha recheada com provolone, ckicken crispy, mignon e pepperoni, além de sanduíches sem glúten e sem lactose. 

Já os aficionados por doces poderão se deliciar com brownie burger de Nutella, com os churros recheados e, também, com as paletas mexicanas. 

Para beber, quatro cervejarias vão oferecer chopp artesanal, com sabores especiais como vinho e chocolate. Além disso, o quentão vai esquentar e garantir o clima junino que é tema da edição. 

Aproveitando o espírito de São João, o Chefs no Park vai destinar a renda obtida com a venda de pipoca para o Lar Abdon Batista, entidade joinvilense que assiste crianças vítimas de violência e abandono.

Comodidade ao público

Com sucesso já conquistado, a cada edição o Chefs no Park traz melhorias em sua infraestrutura, a fim de garantir diversão e conforto ao público. 

Quem prestigiar o evento neste final de semana, encontrará amplo espaço com 1,4 mil cadeiras, sendo a maior parte em área coberta. Também haverá espaço kids para recreação das crianças e música ao vivo durante o dia todo. 

A entrada é gratuita e a compra de tíquetes para alimentação e bebidas pode ser feita antecipadamente no Combray Gastronomia (Centro de Convenções e Exposições da Expoville), chocolateria Doce Beijo do Shopping Mueller, Grand Chefs Escola de Gastronomia (Av. Dr. Albano Schulz, 847 – Centro) e no Mais Beer Brewpub (Rua Max Colin, 1950 – Centro). No dia do evento serão aceitos cartões de crédito e débito. 

Os hambúrgueres terão preço único de R$15 por unidade; os churros e as paletas mexicanas custarão R$10 cada. O chopp artesanal poderá ser encontrado a partir de R$8,00 e o quentão vai custar R$5,00. A pipoca terá preço simbólico de R$ 2,00.

Mais informações estão disponíveis na página do evento no Facebook, Chefs no Parque – Edição Festa Junina.

Fonte: Prefeitura de Joinville.

terça-feira, 23 de junho de 2015

Fundação 25 de Julho promove 20º Encontro de Mulheres Rurais de Joinville

A Fundação 25 de Julho promove, nesta quarta-feira (24), a 20ª edição do Encontro de Mulheres Rurais de Joinville. O evento, destinado às agricultoras na ativa e aposentadas, artesãs e demais lideranças femininas da área rural de Joinville, será realizado a partir das 9 horas, no Restaurante Rudnick, em Pirabeiraba.

Segundo Iria Salete Vicznevski, Gerente de Planejamento, Administração e Controle da Fundação 25 de Julho, o objetivo do encontro é “oportunizar um espaço de integração, aprendizagem sobre saúde e reflexão de vivências pessoais e profissionais”. A previsão de público é para 200 mulheres.

Na programação do encontro, que inicia às 8 horas com café, haverá palestras sobre alimentação saudável, atividades para o bem estar, e no período vespertino palestra motivacional. 

A Fundação 25 de Julho presta assessoria técnica às famílias do meio rural e por extensão ao público feminino envolvido com a agricultura e o artesanato. Nas décadas de 60 e 70 as mulheres recebiam curso de corte e costura, crochê, tricô, bordado, entre outros. A partir de 1986 o trabalho foi reestruturado, com a criação dos grupos de desenvolvimento da mulher rural.

“O foco se voltou para o associativismo, capacitação e integração para estimular a permanência da família no meio rural”, explica Valério Schiochet, presidente da Fundação. Para alcançar estes objetivos o setor passou a dar mais ênfase para três eixos de atuação: Educação e Cidadania; Educação Nutricional e Saúde; e Desenvolvimento de Habilidades e Geração de Renda.

Serviço

20º Encontro Municipal de Mulheres Rurais de Joinville

Dia 24 de junho, quarta-feira, das 9 às 16h15.

Local: Restaurante Rudnick, BR 101 Km 25 – Pirabeiraba

Programação

08h00 – Recepção com café

09h00 - Abertura com apresentação cultural – Banda do 62º Batalhão de Infantaria

9h30 – Palestra: “Alimentação: hábitos saudáveis para obter uma boa saúde em todas as fases da vida.” Palestrante: Erica Pfau – Técnica em enfermagem e apicultora;

10h45 – Atividades para o seu bem estar- com equipe da Felej

12h00 Almoço

13h30 – Palestra “Faça da sua vida um show – Palestrante: Roselei Luiz Angst . Com apoio do Sindicato Rural dos produtores/ Senar

15h30 – Considerações finais e avaliação

16h15 – Encerramento

Mais informações na Fundação 25 de Julho, fone 3424-1188, com Íria

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Reforma e ampliação da Unidade de Saúde Vila Nova Sede será entregue nesta sexta-feira

A Prefeitura de Joinville entrega nesta sexta-feira (19) as obras de reforma e ampliação da Unidade de Saúde Vila Nova Sede. A solenidade de inauguração ocorre às 10 horas, com a presença do prefeito Udo Döhler, autoridades municipais, convidados e comunidade em geral. No mesmo dia, a partir das 13 horas, a unidade inicia o atendimento normal.

A obra contempla reforma completa nos 364 metros quadrados do prédio, com remodelação dos espaços, pintura, revitalização dos sistemas hidráulico e elétrico, cobertura e acabamentos. A unidade também foi ampliada em 96 metros quadrados e mais 15 metros quadrados de abrigo para lixeira e compressores. 

Com a ampliação, houve adequação dos espaços para atendimento nas especialidades de ginecologia e enfermagem. Haverá também sala para os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e salas de reunião, coordenação e chefia. 

A recepção será mais ampla e confortável. A equipe de saúde mental (psicologia e terapia ocupacional), que atende em sala alugada, também vai ganhar um espaço na sede. 

“A unidade vai poder oferecer todos os seus serviços no mesmo local”, destaca a coordenadora da Regional de Saúde Vila Nova, Chana Beninca. O investimento na reforma e ampliação foi de R$ 468.432,01, recursos da Prefeitura (R$ 394.167,01) e Ministério da Saúde (R$ 74.265,00).

Unidades I e II

Além da reforma e ampliação da unidade sede, a Saúde avança com mais duas obras no bairro Vila Nova. Na rua Alberto Vinci está em construção da Unidade de Saúde Vila Nova I. Com recursos de R$ 659.723,32, a obra encontra-se em fase de conclusão do reboco interno e passa para a colocação de cerâmica.

A Unidade de Saúde Vila Nova II, a ser construída na rua Rudolf Baumer, encontra-se em fase de readequação da terraplanagem do terreno. O investimento nesta obra será de R$ 926.937,70, recursos da Prefeitura de Joinville e Ministério da Saúde.

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Projeto da LOT já está na Câmara de Vereadores

Já está na Câmara de Vereadores de Joinville o projeto de lei que institui o ordenamento territorial da cidade, mais conhecido como LOT. O protocolo foi firmado por volta das 16 horas desta quarta-feira (17). Na mensagem, o Executivo esclarece que o ordenamento territorial dos municípios, a ser determinado por lei complementar, é decorrente do Plano Diretor de 2008 em consonância com o Estatuto das Cidades (Lei Federal nº 10.257/01).

A proposta enviada para a apreciação da Câmara de Vereadores tem por objetivo promover a qualificação físico-territorial do Município, substituindo as atuais normas de Parcelamento, Uso e Ocupação do Solo.

Todo processo de elaboração do projeto de lei foi coordenado pela Fundação Ippuj, responsável por planejar a ocupação territorial de Joinville. O objetivo da lei é propor o que é mais adequado para cada área da cidade, levando em conta a infraestrutura existente, a infraestrutura planejada, restrições ambientais, a paisagem urbana e as áreas de interesse cultural. 

Entre os conceitos urbanísticos a serem aplicados pela lei estão a promoção do emprego próximo à residência dos moradores; incentivo aos núcleos rurais; controle do perímetro urbano; incentivo à localização das transportadoras próximo às rodovias; e promoção do adensamento populacional próximo aos corredores de transporte coletivo.

Na mensagem assinada pelo prefeito Udo Döhler, é esclarecido que a Lei de Ordenamento Territorial tem também por objetivo a redefinição do macrozoneamento do Município, tendo como referencial o zoneamento urbano e rural.

O projeto de lei é resultado de ampla discussão técnica em 102 reuniões de trabalho do Conselho Municipal de Desenvolvimento Sustentável (Conselho da Cidade), que totalizaram 204 horas de estudos, debates e motivaram revisões do texto, buscando atender às sugestões da comunidade, manifestada mediante o voto dos conselheiros.

Em 2014, o texto também foi submetido ao crivo da sociedade em geral através de oito audiências públicas, nas áreas de abrangência das Subprefeituras. Dessas audiências resultaram contribuições para o aperfeiçoamento da minuta da lei que, em 2015, foi submetida a uma nova rodada de oito audiências públicas, cada uma precedida de oficinas para esclarecimento da população sobre o conteúdo da lei.

Na mensagem à Câmara, o prefeito Udo Döhler enfatiza que “todo o processo em torno da LOT, que foi finalizado com a realização das 16 audiências públicas, é uma demonstração clara do planejamento participativo. No amplo debate que se sucedeu, grande parte da população de Joinville contribuiu com suas opiniões, nas diversas formas de participação popular”.

sexta-feira, 12 de junho de 2015

Festa Junina na área rural de Joinville é sugestão para o fim de semana

Pinhão, quentão, pé-de-moleque, cachorro quente, bolo de milho e outros quitutes são uma das atrações da festa junina que o Sítio Canto dos Pássaros realiza neste sábado (13/6), das 15 às 22 horas.

Além das delícias típicas e da fogueira especial, a criançada poderá participar de brincadeiras como pescaria, corrida do saco, derrubada de latas, corrida do ovo na colher e mordida da maçã na água.

Os visitantes poderão, ainda, aproveitar a propriedade fazendo passeios pela trilha, visita à horta e interação com os pequenos animais. Ovos e hortaliças cultivadas no sítio também estarão à venda.

A entrada na festa junina do Sítio Canto dos Pássaros custa R$20 e R$10 para crianças até sete anos. O valor inclui alimentação e bebidas. Já para as brincadeiras, serão vendidas fichas separadamente.

O sítio Canto dos Pássaros fica na Estrada Comprida, região do Piraí, um quilômetro após o Pórtico de Turismo Rural. Informações pelo telefone (47) 3439-6292.

Fonte: Fundação Turística de Joinville

Fundação 25 de Julho e Epagri explicam Cadastro Ambiental Rural passo a passo

Técnicos agrícolas, profissionais ligados à agronomia e agrimensura e produtores rurais tiveram a oportunidade de esclarecer na prática as dúvidas em relação ao preenchimento do Cadastro Ambiental Rural (CAR). 

O treinamento foi ministrado pela Epagri e Fundação 25 de Julho nesta sexta-feira, das 8h30 às 12 horas, no auditório da Fundação, em Pirabeiraba.

Durante a exposição teórica, o engenheiro agrônomo Hector Silvio Haverroth, da Epagri, explicou aos presentes os métodos de preenchimento do cadastro, as implicações em caso de informações diferentes da realidade do imóvel e esclareceu as dúvidas da plateia.

Num segundo momento foi realizado o preenchimento de um cadastro modelo. De forma didática Hector efetuou o cadastro de um imóvel rural passo a passo ao mesmo tempo em que ia tirando as dúvidas sobre cada procedimento.

O prazo para preenchimento do Cadastro Ambiental Rural foi prorrogado até o dia 5 de maio de 2016. A inscrição no cadastro é obrigatória para todos os imóveis rurais, sejam eles públicos ou privados. 

O produtor que não estiver cadastrado não terá acesso a políticas públicas, como crédito rural, linhas de financiamento e isenção de impostos para insumos e equipamentos.

Segundo estatística informada por Hector, Joinville tem aproximadamente 3 mil imóveis que precisam se cadastrar. “Até agora em torno de 800 foram cadastrados, número que representa apenas 16% do território total a ser declarado”, comentou.

O engenheiro agrônomo Ricardo Werner Plotow, da Fundação 25 de Julho, explica que o papel da Fundação 25 de Julho é o de orientar os proprietários de imóveis rurais sobre o preenchimento do documento. “Mesmo assim em alguns casos realizamos o cadastramento para os produtores, mas esta não é a regra geral”, esclareceu. 

Sem qualquer relação com questões fundiárias, o Cadastro Ambiental Rural é um documento declaratório sobre a situação ambiental de uma área cuja responsabilidade de manutenção é daquele que declarou e, portanto, não gera direitos sobre a forma de uso do solo.

quinta-feira, 11 de junho de 2015

Opção de recreação no Vila Nova

Um espaço para crianças de 5 a 11 anos no contraturno escolar é o que oferece a Recreação Power Kids. Localizada na rua Marquês de Maricá, nº 724, no bairro Vila Nova, o local conta com estrutura para atender até 40 crianças. Durante o meio período de permanência as crianças contam com opções de brincadeiras, além de aulas de capoeira, balé, culinária, artesanato e reforço escolar.

Os proprietários, Ademar e Daniele, adiantam que as matrículas continuam abertas e que são 15 as vagas disponíveis. Para matricular os pais podem entrar em contato pelo fone 3433-8620 ou pelo e-mail manadanidosreis@hotmail.com 

Defesa Civil instala ponte pré-moldada na Estrada dos Morros

Mais uma ponte pré-moldada foi instalada nesta quarta-feira (10) em Joinville. O equipamento, com 8 metros de extensão por 5 de largura foi colocado sobre o rio Piraí, na Estrada dos Morros, região rural do bairro Vila Nova. A nova ponte substitui estrutura que era de madeira e foi derrubada quando um caminhão passava pelo local.

A ponte tem o nome de kit de transposição de obstáculos. Veio de um convênio da Secretaria de Estado da Defesa Civil, com a Defesa Civil de Joinville. 

Outras pontes na cidade ainda devem ser substituídas pelo kit, como na Estrada Arataca, rua dos Portugueses e Estrada Rio do Júlio. A capacidade de carga agora é de 45 toneladas.

Segundo o gerente da Defesa Civil de Joinville, Márnio Pereira, a passagem em concreto melhora as condições de trafegabilidade da estrada, que além dos moradores locais, beneficia a o trânsito de veículos que se deslocam à Estação de Tratamento de Águas do Piraí. “A altura da ponte também vai evitar que a comunidade fique ilhada em épocas de alagamentos”, completou. 

"Era uma obra aguardada há muito tempo por todos nós que dependemos desta estrada", disse o aposentado Ivo Liermann, que reside na região há 36 anos. 

Após a instalação, que levou em torno de duas horas, a ponte vai receber obras da Prefeitura para confecção das cabeceiras, alas de contenção e aterro. 

“A previsão para conclusão destas ações é de uma a duas semanas”, previu a secretária da Subprefeitura Oeste, Elenita Ramos de Souza.

Foto: Rogerio da Silva

Subprefeitura Oeste inicia obra para instalar 372 tubos em rede de drenagem

A Subprefeitura da Região Oeste iniciou na terça-feira (9) obra de drenagem para implantação de 372 tubos de 1,20m no bairro Vila Nova. 

O trecho contemplado fica na rua Harold Carlos Miers, no Parque XV de Novembro. Com a obra, pelos menos 150 famílias serão beneficiadas diretamente. No local, era comum a ocorrência de alagamentos por conta da falta de tubulação.

Defesa Civil alerta para temporais nos próximos dias

A Defesa Civil de Joinville divulgou aviso meteorológico, nesta quarta-feira (10), alertando para risco de temporais nos próximos dias. 

Na quinta-feira (11), uma frente fria provoca chuva em Santa Catarina, começando pela manhã do oeste ao sul do Estado, estendendo-se pela Grande Florianópolis, Vale do Itajaí e Planalto Norte durante a tarde, e atinge o Litoral Norte entre o fim da tarde e noite. A chuva chega com risco de temporal isolado, ventania e chance de granizo, com pontuais mais elevados (entre 50 e 70mm).

A condição de tempo instável se estende para a sexta-feira (12), sábado (13) e domingo (14). A chuva mais significativa se concentra no Planalto Norte e no Litoral, especialmente Grande Florianópolis, Vale do Itajaí e Litoral Norte, com pontuais entre 100 e 140mm, entre sexta-feira e sábado. 

No domingo uma nova frente fria passa por Santa Catarina, novamente com risco de temporais, vento forte (de 70 a 90km/h) e chuva moderada a forte entre a manhã e tarde, com média entre 40 e 60 mm, com pontuais que podem superar 100mm. 

A chuva prevista para este período deve superar o esperado para o mês de junho, sobretudo no Litoral.

A Defesa Civil recomenda que em caso de tempestades com descargas elétricas (raios), vento e granizo, deve-se permanecer em local seguro e não transitar em locais abertos, próximo a árvores, placas publicitárias ou objetos que possam ser arremessados. Se houver granizo é aconselhável que as pessoas se protejam em lugares com boas coberturas, fechar janelas e portas e não manusear nenhum equipamento elétrico ou telefone devido aos raios e relâmpagos.

Em caso de alagamentos, recomenda-se evitar o contato com as águas e não dirigir em lugares alagados. Evitar transitar em pontilhões e pontes submersas e cuidado com crianças próximas de rios e ribeirões.

Transtornos em razão do mau tempo podem ser registrados com a coordenadoria municipal da Defesa Civil pelo telefone de emergência 199 ou com o Corpo de Bombeiros, no número 193.

terça-feira, 2 de junho de 2015

Reforma da Unidade de Saúde Vila Nova sede será entregue dia 19 de junho


Depois de um período de reforma em ampliação, a Unidade de Saúde Sede do Vila Nova vai retornar para o prédio próprio, na rua XV de Novembro, neste mês de junho. Por conta da mudança, o serviço não estará disponível nos dias 16, 17 e 18, quando será realizada a transferência dos móveis e equipamentos. 

Segundo Susana Staats, presidente do Conselho Local de Saúde, os usuários que têm agendamento para estes dias serão procurados por funcionários da Unidade para orientações a respeito do atendimento. A inauguração da Unidade está marcada para o dia 19 de junho, sexta-feira, às 10 horas. O atendimento volta ao normal a partir do mesmo dia, às 13 horas. 

segunda-feira, 1 de junho de 2015

Vila Nova comemora 149 anos em julho

Desfile nas ruas do bairro, concurso à rainha e festa com comidas típicas da região são alguns dos ingredientes das comemorações pelos 149 anos do bairro Vila Nova, em julho. O evento é organizado pelo Conselho das Associações – Cavin, Sesc, Subprefeitura, Associações de Moradores e entidades sem fins lucrativos do bairro. Em 2014 mais de 3 mil pessoas passaram pela festa e a organização espera dobrar o número de participantes neste ano.


Segundo o presidente do Cavin, Adilson Girardi, a proposta da festa é a de congregar num só local as comemorações mais tradicionais do bairro. “Teremos barracas oferecendo gastronomia típica da festa do Arroz, da Banana, da Polenta e do Colono, além da animação com músicos da Bandoneon Fest”, adiantou. 

As associações de moradores e demais entidades beneficentes do bairro também terão espaço na festa. Cada uma delas terá uma barraca à disposição para comercializar as delícias produzidas no Vila Nova, como o tradicional caldo de cana oferecido pelo Grupo Escoteiro Piraí e Conselho de Segurança do bairro. 

Um ingrediente inédito da festa é o concurso para eleger a rainha. Sete candidatas, cada uma representando uma associação de moradores, buscam votos na comunidade para a eleição. O desfile, divulgação e coroação das eleitas serão realizados no dia 4 de julho, sábado, às 19h30, véspera da festa. 

No domingo pela manhã a programação abre com desfile pelas ruas do Vila Nova. Para este ano, a organização está convidando grupos de ciclistas, carros antigos, motos, além das máquinas agrícolas dos produtores da região rural do bairro. 

No ginásio do Sesc, as atrações são variadas. Escolas e Centros de Educação Infantil já preparam apresentações para o dia de domingo. Grupos folclóricos, de dança, karatê, zumba, entre outros, também mostram seu talento. 

História

O Vila Nova faz aniversário, oficialmente, no dia 5 de julho. Neste dia o bairro comemora apenas 35 anos. Isso porque a lei que criou o bairro é de 1977 (Lei n. 1526 de 5 julho de 1977). No Arquivo Histórico, o livro de Carlos Ficker menciona a fundação de uma comunidade no final da Estrada Blumenau, em fevereiro de 1866. 

“Apesar dos números informais que nos mostram que o bairro é mais antigo, seguimos os números registrados pelo historiador”, explica Elpídio Zimmermann, vice-presidente do Cavin. Assim, em 5 de julho deste ano o bairro vai completar 149 anos de história. 

Segundo a história, o bairro nasceu em função da necessidade de acesso entre a colônia de Joinville e a serra. Outro fato que levou a Colônia a expandir-se está ligado à procura dos terrenos por seus respectivos proprietários, utilizando-se de algumas “picadas” já existentes, em geral no sentido Rio Cachoeira-Serra do Mar.

A rua XV de Novembro, no início da colonização recebeu a denominação de Estrada do Sul e há pouco tempo é conhecida pelo atual nome. Existem controvérsias a respeito da origem do nome do bairro. A localidade era conhecida por Neudorf (Vila Nova), mas por volta de 1940 passou a denominar-se Vila Nova, talvez em função da proibição de se falar alemão durante a guerra.