circulando na vila

Bem vindo a este espaço, que se propõe divulgar as principais notícias do Vila Nova e região. Participe, com sugestões, ideias, fotografias...

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Fundação 25 de Julho vai fazer experimento com variedades de palmáceas

Técnicos da Fundação 25 de Julho iniciaram nesta quarta-feira ações para um experimento com variedades de palmáceas.

No total, serão cultivadas quatro espécies de palmeira imperial, três de palmeira real, três de palmeiras nativas, uma da palmeira princesa e outra de pupunha.

Com o trabalho a Fundação pretende acompanhar toda a cadeia produtiva, desde a produção da muda até a industrialização do palmito, e colher subsídios para orientar os produtores da região.

Um espaço de aproximadamente cinco mil metros quadrados logo na entrada do imóvel da Fundação 25 de Julho será utilizado para o plantio. As mudas para realização do experimento são de produção própria.

Todo o trabalho será orientado por técnicos da Fundação com o apoio da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão de Santa Catarina (Epagri).

Segundo o engenheiro agrônomo Ricardo Plotow, gerente da Fundação 25 de Julho, o trabalho será dividido em duas áreas. Com as palmeiras real, imperial e princesa será feito um acompanhamento para analisar as etapas da produção.

Na categoria das palmeiras nativas, como o palmito juçara, o jerivá e o indaiá os experimentos serão para analisar as técnicas de sombreamento. “São palmáceas que produzem na sombra”, disse Ricardo.

Para engenheiro agrônomo German Ayala, da Fundação 25 de Julho, que é um especialista no tema e desenvolve pesquisa com palmeiras, o experimento é uma oportunidade de conhecer mais sobre as variedades, possibilitando melhor orientação para os produtores.

“A palmeira princesa, por exemplo, aqui no Brasil tem uso ornamental, mas no seu país de origem, as Ilhas Maurício, é fonte principal de extração de palmito”, explica.

Espécies que serão cultivadas:
- Palmeira Real da Austrália (Archontophoenix alexandrae e cunninghamiana)
- Palmeira Imperial (Roystoneas oleracea, regia, elata e borinquena)
- Palmeira Princesa (Dietyosperma álbum)
- Palmeiras Nativas (Juçara, Jerivá e Indaiá)
- Ingá feijão e Manjericão cravo (para o experimento de sombreamento)

Nenhum comentário: