circulando na vila

Bem vindo a este espaço, que se propõe divulgar as principais notícias do Vila Nova e região. Participe, com sugestões, ideias, fotografias...

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Dia de Campo do Aipim apresenta variedades pesquisadas

Mais de 80 pessoas, entre agricultores, técnicos e autoridades, prestigiaram nesta quarta-feira (7/8), em Pirabeiraba, o Dia de Campo do Aipim, quando foram apresentadas as variedades do produto selecionadas para pesquisa. Promovido pela Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão de Santa Catarina (Epagri/SC) em parceria com a Fundação 25 de Julho, o evento teve como objetivo apresentar e avaliar os resultados da Unidade de Pesquisa Participativa com 10 cultivares de Aipim e Unidade de Pesquisa sobre controle da mosca do broto. A unidade é realizada em parceria com a Estação Experimental da Epagri de Urussanga.

Presente ao evento, o prefeito Udo Döhler esteve acompanhado do técnico Osmar Vanderlinde, da Epagri, e do presidente da Fundação 25 de Julho, Valério Schiochet. Depois de participar da degustação dos diversos tipos do produto, o grupo foi convidado a visitar a Agroindústria de Aipim Goudart, onde funciona a única máquina de processamento da raiz (equipamento que descasca o alimento).

Segundo Osmar Vanderlinde, técnico da Epagri em Joinville, o aipim é uma cultura em plena expansão no município. “A produtividade média alcança de 15 a 20 toneladas por hectare”, estimou. O trabalho da Epagri neste dia de campo foi o de selecionar as melhores matrizes para o plantio. “Avaliamos 10 tipos de aipim amarelo e agora os técnicos da Epagri vão processar as informações para repassar os resultados aos agricultores”, explicou.

Entre os critérios pesquisados e analisados estão a resistência a doenças, as variedades produtivas, o tamanho da raiz, a qualidade das ramas, o cozimento do tubérculo e o sabor. A iniciativa visa o melhoramento da espécie na região e o aumento da produção.

Com uma média de 650 propriedades produtoras em 1.200 hectares plantados, o aipim aparece como quarta maior produção de alimentos em toneladas do município (20.400 t), ficando atrás da cana-de-açúcar (84.000 t), da banana (24.150 t), e do arroz irrigado (23.300 t). Já no quesito renda bruta, o aipim ultrapassa todos e aparece como principal cultura, com R$ 20,4 milhões ao ano. “O percentual de custeio da produção também é o menor entre as outras culturas, com 12%”, afirma Valério Schiochet, presidente da Fundação 25 de Julho. Fonte: Prefeitura de Joinville.

Nenhum comentário: