circulando na vila

Bem vindo a este espaço, que se propõe divulgar as principais notícias do Vila Nova e região. Participe, com sugestões, ideias, fotografias...

terça-feira, 30 de abril de 2013

Definidos secretários Oeste, Centro-Norte e Sudoeste

PMDB, PSD e PSC foram contemplados nas nomeações
A Prefeitura de Joinville definiu na manhã desta terça-feira (30/04) mais três secretários para comandar as subprefeituras das regiões Oeste, Centro-Norte e Sudoeste. Foram nomeados pelo prefeito Udo Döhler: Elenita Ramos de Souza, na Subprefeitura da região Oeste, João Luiz Sdrigotti, na Subprefeitura da região Centro-Norte e Osmar Vicente, na Subprefeitura da região Sudoeste. 

O prefeito Udo Döhler destacou que os novos secretários já começarão a trabalhar pelos bairros de Joinville. Elenita Ramos de Souza, indicada pela vereadora Pastora Léia, do PSD, irá comandar a Subprefeitura da região Oeste, responsável pela região do bairro Vila Nova.

O mais experiente entre os secretários é o ex-vereador João Luiz Sdrigotti, primeiro suplente do PMDB, que ficará responsável pela Subprefeitura Centro-Norte, que abrange a área Central da cidade e terá sede no bairro Costa e Silva. 

Na região do bairro Nova Brasília, Osmar Vicente, primeiro suplente do PSC e indicado pelo vereador Jaime Evaristo, assume a Subprefeitura Sudoeste. O órgão atenderá também os bairros Morro do Meio e São Marcos. Com a definição dos três secretários, agora só falta a nomeação da Subprefeitura da região Leste, que abriga os bairros Espinheiros, Boa, Vista, Comada, Iririú e Zona Industrial Tupy. Fonte: Prefeitura de Joinville - Foto Rogério da Silva

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Necessidades do bairro discutidas em reunião da AMARXV

Comunidade discutiu prioridades para o bairro
A assembleia geral da Associação de Moradores do Alto da Rua XV discutiu na noite desta segunda-feira (29/4), na Escola Bernardo Tank, as principais necessidades do bairro, em especial as questões da saúde e de pavimentação. As representantes da associação no Conselho Local de Saúde, Alessandra Schaldag e Maria Debacher, fizeram um relato da situação dos projetos para o bairro. Foi divulgado pelas representantes do conselho que está praticamente descartada a construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no bairro, por falta (?) de demanda e que a prioridade será a implantação das Unidades de Saúde da Família, no loteamento Nova Vila e no Parque XV de Novembro. A AMARXV encaminhou ofício convidando representante da Secretaria da Saúde na reunião, mas ninguém compareceu. Outro ofício foi remetido à Secretaria de Infraestrutura, que respondeu por e-mail dizendo que não poderiam comparecer "em virtude de compromissos anteriormente agendados". Por este motivo o tema pavimentação não pode ser discutido. Foi deliberado que novo convite será encaminhado para as secretarias para a próxima reunião com os moradores. O presidente da AMARXV, Sérgio Kopsch, repassou à comunidade os pedidos entregues ao prefeito na reunião realizada na Prefeitura. "Foram 28 reivindicações das necessidades do bairro, separadas por ordem de prioridade", lembrou. A foto é de Rubia Girardi.

sábado, 27 de abril de 2013

Operação policial nesta semana no Vila Nova

A Polícia Militar intensificou o policiamento ostensivo no bairro Vila Nova nesta semana. Desde segunda-feira várias barreiras foram montadas ao longo da rua XV de Novembro, Estrada dos Suíços e Rodovia do Arroz. Policiais de bicicleta também circularam durante a semana pelo Vila Nova. A operação é uma resposta da segurança pública à onda de assaltos e furtos que vem ocorrendo neste início de ano no bairro. Em vários loteamentos há reclamações de assaltos e nos meses de fevereiro e março alguns estabelecimentos comerciais foram abordados por assaltantes, no caso mais notório o proprietário de uma lotérica foi baleado ao reagir ao assalto. A presença da polícia é oportuna, mas é preciso manter uma equipe todos os dias nas ruas para inibir a ação dos bandidos. 

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Mulheres rurais do Cristo Rei preparam Festa do Arroz

Grupo de Desenvolvimento da Mulher Rural do Cristo Rei
As tardes das quartas-feiras já são intensas e de muito trabalho para as 17 integrantes do Grupo de Desenvolvimento da Mulher Rural do Cristo Rei. O motivo do esforço é a 17ª edição da Festa do Arroz, evento que ocorre tradicionalmente no segundo fim de semana de maio, no salão de festas da Igreja Cristo Rei, na região rural do bairro Vila Nova. As atividades iniciam dia 9 de maio, com o 18º Seminário Municipal do Arroz e se estendem nos dias 11 e 12 de maio, sábado e domingo, com a festa.
Orientadas pela professora Maria Luíza de Lima, da Fundação 25 de Julho, as mulheres confeccionam artesanatos, como toalhas de rosto, de banho, panos de prato, enfeites artificiais, entre outros. “No dia da festa teremos uma barraca onde os produtos podem ser adquiridos”, disse Mareli Felipe, uma das coordenadoras do grupo.

Para a festa, as mulheres começam a organizar tudo a partir do dia 1º de maio. São realizadas atividades de limpeza, organização e preparação das receitas que serão oferecidas no jantar com pratos típicos de sábado e no almoço de domingo. Além das especialidades da cozinha, a maioria à base de arroz, também estão programados a feira de produtos coloniais e artesanais, apresentações culturais, eleição da rainha da festa e o tradicional campeonato de futebol na lama.

Mais informações podem ser obtidas pelos telefones 9246-4607, com Mareli Felipe, ou 8863-7907, com Marlene Pfleger.

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Acidente entre caminhão e um carro na Estrada do Atalho


Um acidente entre um caminhão e um carro por volta das 15h30 desta quarta-feira na Estrada do Atalho, no Vila Nova, zona Norte de Joinville, deixou três pessoas feridas.

Segundo o motorista de caminhão, Vulgert Sell, 43 anos, ele trafegava sentido Vila Nova, quando um Vectra, que estava na pista contrária, perdeu o controle e invadiu a faixa em que ele estava.

— O carro veio chutado e bateu de frente, não tive o que fazer —, disse.

O motorista do Vectra André Luiz Ilanswsky ficou preso às ferragens e precisou ser socorrido pela equipe de resgate veicular do Corpo de Bombeiros Voluntários. Os passageiros Hélio Krugger, 36 anos, e Graziele Ferreira, 28 anos, também ficaram feridos. Os três foram socorridos por ambulâncias dos Bombeiros e do Samu e levados para o Hospital Municipal São José. Fonte: A Notícia. Foto de Maiara Bersch

Ruas do Vila Nova mapeadas para recape asfáltico

Mais de 79 quilômetros de ruas já pavimentadas estão mapeadas para receber o recape, de acordo com projeto divulgado pela Prefeitura nesta terça-feira (23/4). O projeto prevê investimentos de R$ 20 milhões, vindos da Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina (Badesc). Do Vila Nova, 10 ruas estão relacionadas para receber o recapeamento. A principal delas, a XV de Novembro, tem previsão de receber R$ 696.520,00 para um trecho de 1.583 metros. Ainda tramita na Assembleia Legislativa do Estado um projeto de lei que precisa ser aprovado antes da liberação do financiamento.
As ruas relacionadas no Vila Nova são: Bento Torquato da Rocha, João Miers, Paulo Schneider, Das Purpuratas, Maria de Lourdes Bachtold, Sebastião Jonk, Márcio Luckow, Dos Bororós, Anaburgo e XV de Novembro.

terça-feira, 23 de abril de 2013

Moradores pedem nova ponte sobre o rio Piraí

Ter que utilizar a SC 413, a Rodovia do Arroz, para transportar máquinas e escoar a produção tem complicado o dia a dia dos mais de 100 produtores do bairro Vila Nova. A rotina seria mais fácil se eles pudessem trafegar prioritariamente pela Estrada Blumenau, mas como a ponte coberta Alfonso Altrak só suporta o peso de até dez toneladas os produtores precisam fazer um retorno de cerca de 12 quilômetros pela rodovia para trabalhar do outro lado do Rio Piraí. Nas últimas semanas a Amaesb (Associação de Moradores e Amigos da Estrada do Sul e Blumenau) pediu ao prefeito Udo Döhler a construção de uma ponte de concreto paralela à ponte de madeira.

Por meio da Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Joinville, o Ippuj (Instituto de Pesquisa e Planejamento para o Desenvolvimento Sustentável de Joinville) informou que fará o projeto da nova estrutura. Depois de projetada a ponte deverá ser incluída no orçamento da Prefeitura, que deverá buscar financiamento com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento ou com o Ministério do Turismo para instalá-la. Elvis Laffin, 36 anos, um dos principais produtores de arroz da Estrada Blumenau, afirma que toda vez que colocam o maquinário na rodovia os agricultores se arriscam. “O tráfego fica mais lento, é perigoso, e tem que ter a escolta da Polícia Rodoviária Estadual”, detalha.

O pedido de uma nova ponte é repetido ao poder público há mais de 20 anos e, segundo Elvis, foi reforçado após as enxurradas de 2008. “A ponte ficou sem as cabeceiras por mais de um ano. Depois foi pedido que ela fosse feita de concreto porque essa é de madeira e só suporta dez toneladas. Dez toneladas têm um caminhão vazio. Um caminhão carregado tem 25 toneladas e não passa ali”, acrescenta Elvis. Ainda de acordo com Elvis, até os implementos dos tratores não podem ser transportados pela ponte por causa da largura reduzida. “Construindo outra ponte até o pessoal que mora na rodovia pode usar a estrada para fugir do tráfego. Transitar por lá com uma colheitadeira é complicado”, analisa.

História de 127 anos

Construída em 1886, reconstruída anos depois, reformada em 1936 e tombada como patrimônio histórico municipal em 2005 a ponte de madeira coberta Alfonso Altrak está localizada no KM 5 da Estrada Blumenau, no bairro Vila Nova. De acordo com Vanessa Macoppi, primeira secretária da Amaesb (Associação de Moradores e Amigos da Estrada do Sul e Blumenau), é possível continuar valorizando o turismo rural mantendo a estrutura tombada, mas também é necessário dar uma atenção aos produtores da região. “Precisa de uma ponte que suporte o escoamento da produção porque essa já não dá mais conta. Hoje eles têm que dar uma volta de 12 quilômetros só para chegar do outro lado do rio”, reforça. Valério Schiochet, presidente da Fundação Municipal de Desenvolvimento Rural 25 de Julho, afirma que mais de 100 produtores da região (a maior parte produz arroz) poderiam encurtar o caminho pela Estrada Blumenau. “É difícil de rodar na rodovia com o maquinário pesado. Tem que comunicar a Polícia Rodoviária Estadual, pedir escolta e depender de agendar horários”, completa.
Fonte: Notícias do Dia. Texto de Rosana Rosar

Polícia prende dois por furto e receptação no Vila Nova

Dois homens foram detidos pela Polícia Militar de Joinville no início da madrugada desta terça-feira (23), por volta de 0h30, suspeitos de furto e receptação no bairro Vila Nova. Os suspeitos, de 29 e 30 anos, foram abordados em um ponto de tráfico na rua Amandus Jacob.
O homem de 29 anos teria cerca de uma hora antes arrombado uma panificadora da região e furtado várias carteiras de cigarro, quatro barras de chocolate, uma garrafa de whisky e outras bebidas, além de dois pacotes cheios de moedas. Ele foi flagrado enquanto chegava à boca de fumo para trocar os produtos por entorpecente.
No imóvel, foi detido o supeito de 30 anos. A PM também apreendeu diversos produtos sem nota fiscal e de origem duvidosa. Entre eles um compressor de pintura, furadeira, DVD, TV de LCD, celulares, relógios e até kit para banheiro. Ambos os suspeitos seguiram para Central de Polícia. O homem de 29 anos possui antecedentes por furto qualificado e o outro por receptação qualificada. Fonte: Notícias do Dia. Texto de Thaís Moreira de Mira

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Prefeitura vai explicar Conselho da Cidade no Vila Nova

O Vila Nova será um dos oito bairros onde a Prefeitura fará reuniões para explicar o funcionamento do Conselho da Cidade. O encontro no bairro será realizado dia 25 de abril, quinta-feira, às 19 horas, na Escola Municipal Valentim João da Rocha. A primeira reunião ocorre nesta segunda (22) no bairro Glória.
Serão, ao todo, oito encontros nos bairros Glória, Iririú, Aventureiro, Vila Nova, Pirabeiraba, Fátima, Morro do Meio e Boehmerwald até o dia 2 de maio, onde a população será informada sobre o Regimento Interno da Conferência da Cidade.

O objetivo das reuniões é esclarecer a comunidade sobre o Conselho da Cidade, o que é, como funciona, a forma de participação na Conferência e a eleição dos conselheiros.

A primeira reunião preparatória desta segunda-feira (22) será realizada das 19 às 21 horas na Escola Municipal Pastor Hans Müller, no bairro Glória. Nessas reuniões preparatórias (que ocorrem sempre no mesmo horário) a Prefeitura de Joinville e a Fundação Ippuj (órgão do planejamento urbano de Joinville) farão exposição sobre as regras da eleição dos 32 membros titulares e 32 suplentes da sociedade civil organizada por segmentos. O poder público também participa do Conselho da Cidade com 20 titulares e 20 suplentes.

Cabe ao Conselho da Cidade, em sintonia com a sociedade civil e poder público, discutir projetos e atos da Câmara de Vereadores e Prefeitura. O conselho é formado por quatro câmaras setoriais: 1) Ordenamento Territorial e Integração Regional; 2) Promoção Econômica e Social; 3) Qualificação do Ambiente Natural e Construído; e 4) Mobilidade Urbana. Fonte: Prefeitura de Joinville

Deputados e produtores tentam barrar importação de banana

Os deputados Darci de Matos, Carlos Chiodini e Mauro Mariani e representantes de bananicultores de Santa Catarina, Minas Gerais e São Paulo reuniram-se, em Brasília, nesta quarta-feira (18), com Antônio Andrade, ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). A principal reivindicação da comitiva foi mostrar a preocupação do setor produtivo com a possibilidade do Brasil importar banana do Equador. “Isso seria ruim tanto para a economia quanto na área fitossanitária, já que a banana equatoriana tem muitas doenças e poderia infectar as áreas cultivadas em nosso país”, explica Darci de Matos. No Brasil são cultivados 500 mil hectares com banana, gerando meio milhão de empregos. Em Santa Catarina este cultivo está nas mãos de agricultores familiares. O ministro ficou de estudar os pleitos dos bananicultores.

sábado, 20 de abril de 2013

Bairro Vila Nova tem 147 anos de existência


O Bairro Vila Nova, apesar de existência recente no aspecto legal (foi criado pela Lei 1525, de 5 de julho de 1977), tem raízes nos primórdios da colonização de Joinville, em razão da necessidade de se estender os limites da antiga colônia através de uma picada que ligasse a serra, fato que traria importantes resultados à Colônia, pois a ligaria à cidade de Curitiba. 

Outro fato que levou a Colônia a expandir-se está ligado à procura dos terrenos por seus respectivos proprietários, utilizando-se de algumas “picadas” já existentes, em geral no sentido Rio Cachoeira-Serra do Mar, através de riachos que apresentavam determinada profundidade navegável. 

 A atual Rua XV de Novembro situada no Bairro Vila Nova, no início da colonização recebeu a denominação de Estrada do Sul e há pouco tempo é conhecida pelo atual nome. Existem controvérsias a respeito da origem do nome do bairro. A localidade era conhecida por Neudorf (Vila Nova), mas por volta de 1940 passou a denominar-se Vila Nova, talvez em função da proibição de se falar alemão durante a guerra”. 

Com efeito, lemos em Ficker, página 247: “Nesse mesmo mês (fevereiro de 1866), fundou-se o novo núcleo colonial no final da Estrada Blumenau... – Neudorf. Considerando a data proposta pelo historiador Carlos Ficker, pode-se constatar que o bairro Vila Nova completa em 2013 147 anos de existência. 

O Jornal Notícias da Vila está organizando os eventos para a comemoração do aniversário do  Vila Nova, que neste ano será realizada no dia 6 de julho, sábado, nas dependências do ginásio do Sesc, que deve ser inaugurado em maio. 
Fonte: Informações do Ippuj - Foto: Ippuj

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Dia de Campo em Piscicultura reúne mais de 300 produtores


Mais de 300 produtores, técnicos e adeptos da cultura de criar peixes participam nesta sexta-feira (19/4) do Dia de Campo em Piscicultura, na Fundação 25 de Julho, em Pirabeiraba. Promovido pela fundação e com o apoio da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), o evento foi dividido entre visitas às estações temáticas no período da manhã e ciclo de palestras sobre piscicultura na parte da tarde.

O Dia de Campo contou com cinco estações técnicas, onde foram abordados os temas da qualidade dos alevinos, a nutrição de peixes, o manejo de peixes, a sanidade de peixes e a qualidade da água. As oficinas foram orientadas por técnicos da Epagri, da Fundação 25 de Julho e uma delas, a de sanidade de peixes, por profissional da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). “É na área dos alevinos que temos a maior qualificação hoje”, lembrou Valério Schiochet, presidente da Fundação 25 de Julho.

Os participantes também puderam apreciar a exposição de produtos e equipamentos voltados à piscicultura. “Temos expositores de várias cidades do Estado, como Itajaí, Indaial, Blumenau, Florianópolis, Jaraguá do Sul, Luiz Alves e até de fora de Santa Catarina, como Apucarana (PR)”, descreveu Fernanda Queiroz e Silva, técnica em aquicultura da Fundação 25 de Julho.

O período da tarde foi reservado para a palestra sobre a situação da piscicultura no mundo, a cargo oceanógrafo Fernando Silveira, da Epagri, seguida de discussão em mesa-redonda sob a coordenação do engenheiro agrônomo da Epagri Anselmo Benvindo Cadorin. Entre os debatedores o engenheiro agrônomo Roberto Hoppe e a médica veterinária Susane Pahl-Klipp, da Fundação 25 de Julho, o doutor em aquicultura Maurício Laterça Martins, da UFSC, o veterinário José Humberto de Souza, da Rações Nicolluzzi e dos engenheiros agrônomos Paulo Warmling e Henrique Appel, ambos da Epagri.

Piscicultura na região

A realidade da piscicultura na região Nordeste do Estado segue as tendências estaduais, onde a maior parte do cultivo é feita em propriedades familiares, com pequenas áreas inundadas. É o caso dos produtores Kleiton Irandi Azevedo e Felipe Rosninca, de São João do Itaperiú, que participam do dia de campo “para conhecer mais sobre o assunto e para aprender as técnicas atuais” como fizeram questão de afirmar.

A vantagem da região é a qualidade da água, as áreas apropriadas ao cultivo de peixes e também a localização geográfica de fácil acesso a grandes mercados consumidores. O peixe preferido para cultivo, tanto no Estado como no município continua sendo a tilápia. A tilápia representa 60% da produção e os 40% restantes se dividem entre outras espécies, como as variedades de carpas, jundiás, entre outros.

O papel da Fundação 25 de Julho no contexto produtivo é o de incentivar e fornecer o suporte técnico de manejo aos produtores. Em 2012 a produção de alevinos superou a marca das 600 mil unidades “e a previsão para este ano é chegar perto de um milhão” diz Schiochet. 

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Gestores da Prefeitura visitam produtores rurais



A diversidade da produção rural e as necessidades de infraestrutura para a melhoria do agronegócio foram temas das visitas realizadas pelo secretário de Integração e Desenvolvimento Econômico (Side), Jalmei Duarte, e pelo presidente da Fundação 25 de Julho, Valério Schiochet, nesta quarta-feira (17/4), nas propriedades da região rural do Vila Nova. A próxima etapa do roteiro deve contemplar a região de Pirabeiraba.
Jalmei Duarte conheceu o potencial econômico da região e conversou com proprietários de pequenas e grandes empresas. Questionado sobre as dificuldades encontradas pelas empresas para legalizar seus negócios, Jalmei ressaltou que o poder púbico precisa orientar e acompanhar estes produtores.

Valério Schiochet, da Fundação de 25 Julho, explicou que desde o início do governo foram iniciadas ações no sentido de melhorar as condições de quem vive e produz na área rural. “É preciso entender que as demandas rurais são diferenciadas”, disse, ao explicar como a equipe da fundação está fazendo para resolver as questões da falta de água potável e de telefonia fixa com serviço de Internet, que são as principais dificuldades encontradas hoje pelos agricultores.

Na Estrada do Salto II, onde estão concentradas diversas empresas, a equipe visitou a produção de verduras de Adir Hinghaus, que revende seus produtos para todo o país. Uma das dificuldades relatadas é a falta de serviço de telefonia fixa, que tem forçado empresários a investir altas quantias para ter internet via rádio.

Em seguida a equipe visitou a propriedade de Carmem Jacobi, que trabalha com produtos artesanais, como melados, musses e doces. Carmem faz parte da Associação Joinvilense de Agroindústrias Artesanais Rurais, entidade de reúne produtores artesanais e que tem o apoio da Fundação 25 de Julho.

Na próxima semana, os gestores devem completar mais uma parte do roteiro de visitas, desta vez entre os produtores de Pirabeiraba.

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Dia de campo na Piscicultura nesta sexta-feira


Aproximadamente 200 piscicultores de Joinville e região participarão, nesta sexta-feira (19/4), do Dia de Campo em Piscicultura. O evento, organizado pela Fundação Municipal de Desenvolvimento Rural 25 de Julho, em parceria com a Epagri, promoverá a capacitação dos participantes e disponibilizará alternativas para a profissionalização do trabalho deles. “O Dia de Campo é voltado para os piscicultores que estão começando no ramo e desejam ampliar sua produção e profissionalizar sua atuação no mercado”, relata o gerente da Unidade de Infraestrutura e Treinamento Rural, Roberto Hoppe.

Os participantes conhecerão a estrutura da Fundação 25 de Julho e terão acesso a estações de trabalho demonstrativas. Durante a visita, eles receberão informações sobre a qualidade da criação de alevinos, técnicas de manejo, alimentação, melhoramento genético e o tratamento de sanidades. No período da tarde, os produtores participarão de uma mesa redonda com o tema “Tecnologia para Exploração na Piscicultura Comercial”.

No evento também acontecerá uma feira com fornecedores do ramo da piscicultura, para que estes representantes apresentem seus produtos e a tecnologia disponível no mercado. “Convidamos os fornecedores, porque desta forma os piscicultores podem ter contato direto com os materiais e equipamentos que precisam adquirir para profissionalizar seu trabalho”, relata Roberto.

Esta é a primeira vez que o Dia de Campo em Piscicultura acontece na região, mas a intenção é transformar o evento em uma ação anual. No ano de 2012, em Joinville, foram produzidas aproximadamente 1.690 toneladas de peixes, nos 904 viveiros cadastrados na Fundação 25 de Julho. Atualmente o município conta com 219 produtores em piscicultura, sendo que deste número, 161 são produtores amadores e 58 são piscicultores profissionais.

Serviço:

*O quê: Dia de campo em Piscicultura.
*Quando: dia 19 de abril, a partir das 9 horas.
*Onde: Fundação Municipal de Desenvolvimento Rural 25 de Julho – Rodovia SC 301.
Fonte: Prefeitura de Joinville. Foto: Rogério da Silva

terça-feira, 16 de abril de 2013

Mês de maio com várias opções no Vila Nova


Mês em que se comemora do Dia das Mães, maio reserva uma série de atividades no bairro Vila Nova. Nas escolas, a programaçao é intensa e as opções começam a aparecer. Dia 10 de maio, por exemplo, duas escolas programaram atividades. Na Bernardo Tank haverá a Festa do Pastel, a partir das 19 horas. No mesmo dia e horário a Karin Barkemeyer programou festa à base de galinhada. Nos próximos dias devem ser definidas as programações das outras escolas do bairro. O Jornal Notícias da Vila também vai homenagear as mães em sua data. Os leitores que quiserem publicar fotos das mães podem encaminhá-las por e-mail até o dia 30 de abril (noticiasdavila@hotmail.com). 

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Associação Vila Nova Rural recebe visita de gestores


Reunião foi realizada na sede da Sementes Macoppi
Equipe composta por integrantes da Fundação 25 de Julho, Companhia Águas de Joinville e Departamento de Infraestrutura do Estado (Deinfra) se reuniu nesta segunda-feira (15/4) com representantes da Associação de Moradores do Vila Nova Rural para encontrar soluções a necessidades da área rural. O encontro, resultado da audiência realizada há uma semana na Prefeitura, ocorreu na região da Rodovia do Arroz, onde está localizada a comunidade Santo Antônio.

O primeiro assunto discutido foi a implantação de rede de água para a comunidade rural. O presidente da Companhia Águas de Joinville, Nelson Possamai, apresentou os estudos realizados pela companhia para a extensão da rede. “Agora nós precisamos verificar a questão da legalidade do investimento, para que amanhã ou depois não venhamos a ser questionados”, explicou. Mais um encontro para avançar nas negociações foi marcado para quarta-feira (17/4), desta vez na sede da Águas de Joinville.


O presidente da Fundação 25 de Julho, Valério Schiochet, lembrou da importância de levar água tratada para as comunidades rurais. “Mas não podemos perder de vista a característica da região, que é essencialmente rural”, definiu. 


Outro pedido realizado por Schiochet foi em relação à melhoria de alguns acessos na Rodovia SC-108, conhecida como Rodovia do Arroz. O superintendente do Deinfra na região Norte, Ademir Machado, solicitou que os pontos críticos fossem mapeados para análise da equipe técnica.


Vacinação contra gripe do dia 15 a 26 de abril


Começou nesta segunda (15/4) e vai até o dia 26 de abril a vacinação contra a gripe em toda a rede de postos de saúde de Joinville. No Vila Nova a vacina está disponível na Unidade de Saúde Vila Nova Centro, na rua XV de Novembro, o dia todo e em horário estendido, das 19 às 22 horas, e no sábado, dia 20 de abril. Na campanha, serão vacinados os integrantes do grupo prioritário, formado por pessoas com 60 anos ou mais, crianças de seis meses a dois anos, indígenas, gestantes, mulheres no período de até 45 dias após o parto (em puerpério), profissionais de saúde e também os doentes crônicos.

domingo, 14 de abril de 2013

Mais de mil pessoas prestigiam Festa da Banana


Não faltaram opções de culinária para quem esteve na festa
Um público aproximado de mil pessoas prestigiou neste domingo a 3ª Festa da Banana, no galpão de festas da Igreja Aparecida, na Estrada Blumenau, zona rural do bairro Vila Nova. O evento contou com a participação de atividades culturais, como bandinhas de música, acordeon, gaita de boca e violino. Ponto alto da festa, o cardápio continha as delícias da culinária à base da fruta, como a lazanha de banana, banana empanada, cucas, bolos e outros quitutes preparados especialmente para o dia. Junto ao salão de festas equipe de saúde do município estava a postos na campanha da vacinação antigripe. O posto recebeu a visita do prefeito Udo Döhler, que não perdeu a oportunidade e aproveitou para também tomar a vacina. A festa ainda tomou a parte da tarde, com tarde-dançante na pista preparada dentro do salão. De acordo com Dilnei Jacques, produtor da região, a festa superou as expectativas. "O bom tempo também colaborou e fez com que mais pessoas viessem prestigiar", afirmou. 

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Pastor comemora 25 anos de pastorado

Neste domingo, um pastor de Joinville estará celebrando uma espécie de bodas de prata. Roberto Luís Schulz, da paróquia luterana Bom Jesus, no Vila Nova, em Joinville, está completando 25 anos de pastorado.

— São 25 anos de um casamento com a Igreja Luterana —, brinca o pastor.

O momento será comemorado com um culto em ação de graças, às 19h30 deste domingo, na Paróquia Bom Jesus, na rua 15 de Novembro, no bairro Vila Nova. O encontro contará com a presença de lideranças religiosas, como o pastor sinodal Inácio Lempcke, e o presidente do Sínodo do Norte, Elemar Krügger. Quem também já garantiu presença são os familiares.

— Minha esposa, Maria de Fátima, sempre compreendeu meu trabalho. Somos casados há 27 anos e ela acompanhou toda essa minha caminhada —, ressalta.

Pai de duas filhas e avô de uma menina de seis anos, ele conta que o convívio familiar sempre o fortaleceu e o ajudou na hora de aconselhar as mais de 1,2 mil pessoas assistidas pela Paróquia Bom Jesus, que engloba também as comunidades da Estrada dos Morros, Estrada Blumenau e Estrada do Sul.

— Uma das peculiaridades de trabalhar aqui é justamente isso: o contraste do urbano e do rural, e o desafio de ajudar uma comunidade que está se transformando, se tornando cada vez mais urbana —, ressalta.

Formado em teologia, Roberto conta que já cursou dois semestres de mestrado em teologia e dois anos de publicidade e propaganda, porque sempre achou importante se aprimorar e investir em comunicação para divulgar ações da igreja e se aproximar da comunidade.

— Uma pena que as mudanças de cidade não me permitiram concluir os cursos —, comenta Roberto, que já passou por paróquias no Rio Grande do Sul e no Paraná.

— Já estou em Joinville há seis anos —, relata o pastor, que nos últimos anos abraçou uma missão: tornar Joinville a cidade dos presépios.

— Faço parte do conselho de padres e pastores e começamos a resgatar tradições natalinas, propondo ações como a retomada do Natal Luz, e no ano passado, aqui na comunidade, montamos uma exposição de 80 presépios, para relembrar às pessoas sobre o verdadeiro sentido da data —, relata. Agora, a meta do pastor é fazer Joinville ser reconhecida nacionalmente como a capital dos presépios.

— Estamos trabalhando fortemente para isso —, diz.

Fonte: A Notícia - Texto de Mariana Pereira

Festa da Banana é neste domingo


A 3a Festa da Banana de Joinville, que acontece neste domingo (14/4), estará repleta de atrações culturais e muita gastronomia típica.
A partir das 11h, bananicultutores músicos da região vão embalar o almoço ao som dos bandoneons. Para acompanhá-los, a participação especial da maestrina e violinista Fabrícia Piva.
A animação será completa com o grupo de mulheres da comunidade Cristo Rei, que apresentará números de dança italiana. Na sequência, a dupla Anderson & Nelson vai contagiar o público.
As opções gastronômicas, por sua vez, prometem ser uma atração especial. Para o almoço, destaque para a lasanha de banana, farofa de banana e a estreia do rocambole de carne recheado com banana. O cardápio também inclui pratos tradicionais como saladas, frango assado, aipim com bacon, carne de panela e outros acompanhamentos. O preço do almoço, por pessoa, é R$20,00, sem bebidas incluídas.
No período da tarde, saboroso café com cuca e tortas de banana, além do pão de biomassa. As delícias servidas durante o evento também poderão ser levadas para casa, juntamente com receitas elaboradas pelas quituteiras da Festa.
Completando as atrações do evento, feira de artesanato e produtos coloniais feitos à base de banana.
Para a realização da 3a Festa da Banana, a organização do evento adquiriu uma tonelada de bananas, produzidas na região. As frutas serão utilizadas tanto no preparo dos pratos como, também, na decoração da Festa. Fonte: Prefeitura de Joinville

quinta-feira, 11 de abril de 2013

Prefeitura atende associações do Vila Nova



Diretores da AMARXV foram recebidos pelo prefeito
Três associações de moradores da região do bairro Vila Nova foram atendidas pelo prefeito Udo Döhler nesta quinta-feira (11/4). Os moradores trouxeram uma série de pedidos de obras e investimentos, como a conclusão do binário do Vila Nova, a dragagem do Rio Águas Vermelhas, pavimentação de ruas, a extensão de rede de água na zona rural e a realocação de um posto de saúde. “Queremos ouvir a comunidade”, disse o prefeito ao afirmar que neste começo de governo os processos tendem a ser mais lentos, “mas logo poderemos atender melhor as pessoas”, afirmou.


Para os moradores da abrangência da Associação de Moradores Rural, da comunidade Santo Antônio, na Rodovia do Arroz, a boa notícia foi a decisão de realocar o posto de saúde, que hoje se encontra em local alugado, para uma das escolas rurais que foram desativadas recentemente. “A comunidade é que sabe onde o equipamento vai ficar melhor”, decidiu o prefeito. Outra novidade para a região rural é ativação de rede de Internet, através de fibra ótica já implantada.


Outras duas associações presentes, a do Alto da Rua XV (Amarxv) e a do Vila Nova, receberam a notícia do empenho da prefeitura para realizar a continuidade das obras do binário, a limpeza e dragagem do Rio Águas Vermelhas e a instalação de câmeras de segurança nas praças. Outro assunto mencionado foi a transferência do Posto da Polícia Militar para sala no Terminal de Ônibus do bairro. “Hoje a base da polícia está num local de difícil acesso e distante do centro do bairro”, disse Sérgio Kopsch, presidente da Amarxv.


No final da reunião Udo Döhler reiterou a necessidade de cobrança das reivindicações. “Recebemos uma série de ofícios e documentos, mas se ficar só no papel não resolve. É necessário que haja cobrança”, finalizou. A reunião também contou com a presença dos secretários de Educação, Roque Mattei, da Saúde, Armando Pereira, do Seinfra, Romualdo França e do presidente da Fundação 25 de Julho, Valério Schiochet. A foto é de Jaksson Zanco/SECOM

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Habitação faz parceria para atender famílias rurais

A união de forças da Secretaria de Habitação de Joinville, Caixa Econômica Federal e Sindicato dos Trabalhadores Rurais pretende atender famílias da área rural que precisam melhorar ou construir suas residências. Uma reunião realizada na secretaria, na manhã desta terça-feira (9/4) definiu que serão formados pequenos grupos, com mínimo de seis propriedades para contratação.

A sugestão foi do Superintendente da Caixa Econômica Federal Wilson Zarpelon, que acredita ser possível proceder desta forma até atender todos os interessados. O Secretário da Habitação, Fabio Dalonso, colocou a pasta à disposição para auxiliar no que for necessário a fim de ampliar os atendimentos do Programa Nacional de Habitação Rural.

O agricultor familiar ou trabalhador rural que possui renda familiar bruta anual de até R$ 15.000,00 pode obter subsídios de até R$ 25.000,00 para aquisição de material de construção para edificação de sua moradia, e de até R$ 15.000,00 para a reforma, ampliação ou conclusão de sua casa, por meio do Programa Nacional de Habitação Rural – PNHR. O acesso ao programa se dá por meio de grupos de, no mínimo, 4 e, no máximo, 50 famílias organizadas por uma entidade sem fins lucrativos ou pelo poder público que apresentar a proposta à Caixa para análise.

No caso de Joinville, o Sindicato dos Trabalhadores Rurais vai identificar as famílias interessadas, enquanto a Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Santa Catarina (Fetaesc) fará a montagem do cadastro e avaliação socioeconômica das famílias rurais e encaminhar os processos para a CEF analisar. A Secretaria da Habitação terá o papel de facilitador toda a tramitação documental para tornar mais ágil a liberação das construções. Fonte: Prefeitura de Joinville

Gestão Compartilhada Vila Nova define metas para o bairro


Lideranças do bairro participaram do encontro
Os integrantes do Gestão Compartihada Vila Nova definiram nesta quarta-feira (10/4) a pauta de assuntos do bairro a serem encaminhados ao governo municipal. A proposta é acompanhar as ações que já contam com projetos e recursos encaminhados, como é o caso das obras do binário do Vila Nova, das unidades de saúde, de educação e de pavimentação. O grupo realizou os trabalhos a partir de uma lista de obras elaborada pela Associação de Moradores do Alto da Rua XV de Novembro (AMARXV), subsidiada com informações fornecidas pelo ex-secretário regional Dário Mathies. "Temos que trabalhar com uma proposta unificada entre Gestão Compartilhada, Associações de Moradores e demais entidades organizadas do bairro", disse Karla Mello Kalef, da empresa NSO Borrachas. A proposta formalizada pelo grupo será encaminhada ao governo como pré-pauta para uma reunião a ser realizada no bairro, quando o prefeito será convidado para participar. Foto: Adilson Girardi.

terça-feira, 9 de abril de 2013

Seminário e Oficina dão largada à 3ª Festa da Banana

As atividades da 3ª Festa da Banana iniciam nesta quarta-feira (10/4) com a realização de seminário e de oficina para elaboração de receitas à base do fruto. A programação inicia às 9 horas, no galpão de festas da Igreja Nossa Senhora Aparecida, na Estrada Blumenau, com a 2ª Oficina de Elaboração de Receitas à Base de Banana e fecha o dia, a partir das 18h30, com as palestras do 3º Seminário da Cultura da Banana. A festa será no dia 14, domingo.

De acordo com o gerente de Abastecimento e Comercialização da Fundação 25 de Julho, Troy Lemke, o objetivo da oficina é “revisar e aperfeiçoar o desenvolvimento de receitas consagradas e ainda apresentar novas propostas de aproveitamento da fruta”. Para este evento está prevista a participação de 20 produtores.

O seminário, que ocorre a partir das 18h30, é destinado a um público de 100 pessoas formado por bananicultores e seus familiares. As palestras estão ao encargo do engenheiro agrônomo Euclides João Barni, da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), que vai falar sobre Análise de Mercado e Custo de Produção e do engenheiro agrônomo Hamilton Justino Vieira, também da Epagri, cuja palestra será sobre Estações Meteorológicas e sua Aplicabilidade na Bananicultura.

Associação dos clubes da Primeirona fecha parceria com RBS


Reunião ocorreu na Sociedade Palmeiras do Vila Nova
A associação que reúne os dez clubes da Primeira Divisão do Futebol Amador de Joinville, a Primeirona, decidiu aceitar a proposta de parceria com o grupo RBS para o campeonato deste ano. Reunidos na Sociedade Palmeiras do Vila Nova, os dirigentes discutiram as vantagens oferecidas pelo patrocinador e as propostas que serão apresentadas nas próximas reuniões. “Serão encontros para definir os detalhes da parceria”, explicou Elpídio Zimmermann, presidente do Palmeiras.
O dirigente Marcos de Oliveira, o Marquinhos, explicou que a proposta da RBS é bem flexível e aberta. “Não exigiram exclusividade e ainda irão patrocinar uma série de eventos para o campeonato, por isso decidimos aceitar a parceria”, disse. A contrapartida dos clubes será a cessão de espaços publicitários nos estádios onde ocorrem os jogos do campeonato.

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Comissão de regularização fundiária inicia atividades

A Secretaria de Habitação promove segunda-feira (8), às 10h, o 1º Encontro da Comissão de Regularização Fundiária, na sala de reuniões da Secretaria. Participam os membros titulares e suplentes nomeados pelo Decreto Municipal nº 20.254, de 13 de março de 2013.

O secretário Fabio Dalonso acredita que este trabalho vai ter agilidade visto que é uma das prioridades da atual gestão municipal. “Temos muitas famílias com suas casas em situações de ilegalidade. Queremos dar celeridade a este processo para o maior número possível de famílias”, adianta.Integram a Comissão de Regularização Fundiária: Presidente José Luiz Teodoro; Théo Guardiano e Divaldo Marcon (Habitação); Giovani Padilha e Tâmara Bettoni (Seinfra); Tatiana de Miranda e Wilibaldo de Souza (Fundema); Murilo Teixeira de Carvalho e Osmar Silivi Júnior (IPPUJ). 

De acordo com o Decreto nº 16.118, de 6 de novembro de 2009, que criou a comissão, são atribuições: fixar prioridades para a regularização de áreas; verificar e atestar a irreversibilidade das ocupações nas áreas objeto de regularização fundiária; identificar loteamentos clandestinos e irregulares bem como notificar o proprietário da área que fez o parcelamento; produzir as instruções normativas para o encaminhamento dos processos de regularização; realizar análise da viabilidade técnica e expedir concordância para o ato de regularização; solicitar registro do parcelamento no Cartório Imobiliário; propor a criação de Setores Especiais de Interesse Social para as áreas em regularização e novos empreendimentos entre outras atribuições.

O trabalho de regularização fundiária é feito permanentemente pela Secretaria de Habitação, porém com a instituição da comissão a tendência é agilizar os processos. Também está em curso a adesão ao programa Lar Legal Para tanto, o secretário Fabio Dalonso esteve em audiência dia 13 de março com o secretário de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação, João José Cândido da Silva, para obter detalhes da adesão ao Plano Estadual para Regularização Fundiária – Projeto Lar Legal. Fonte: Prefeitura de Joinville

Cepat divulga novas vagas de emprego

O Centro Público de Atendimento aos Trabalhadores (Cepat) anuncia vagas de emprego para diversas áreas. Os interessados nestas vagas e também nas oportunidades ainda disponíveis devem levar a Carteira de Trabalho, CPF e RG até a sede do Cepat, que fica na rua Abdon Batista, 342, Centro, perto do Mercado Público. O horário de atendimento é das 8 às 14 horas, mas os cadastros são feitos até as 13h30.

NOVAS VAGAS

AUXILIAR DE PERECÍVEIS – Masculino ou Feminino
Ensino Fundamental Completo. Para atuar no COMASA.
Salário: R$ 930,00 + Assistência Medica + Assistência Odontológica + VT + VA + Insalubridade.
Horário: das 13:00 às 21:00 de segunda a segunda tendo 1 folga na semana. Necessária disponibilidade para trabalhar em outros horários.

AUXILIAR DE TOPÓGRAFO – Masculino
Ensino Médio Completo. Para atuar no COSTA E SILVA.
Salário: R$ 878,00 + VT + Alimentação na empresa.
Horário: 07:30 às 12:00 / 13:00 às 17;18 (seg. à sex) sendo que as vezes necessita que trabalhe final de semana e talvez precise viajar.

FISCAL DE LOSS (Prevenção e Perdas) – Masculino ou Feminino
Ensino Médio Completo ou Cursando. Para atuar no COMASA.
Salário: R$ 953,00 + Assistência Medica + Assistência Odontológica + VT + VA .
Horário: das 13h00 às 21:00 de segunda a segunda tendo 1 folga na semana. Necessária disponibilidade para trabalhar em outros horários.

MOTORISTA DE CAMINHÃO – Masculino
Ensino Fundamental Completo.
Observação: Fará viagens para Sudeste/Nordeste/ Centro-oeste e Sul.
Obrigatório tacógrafo, acerto de conta com média de cada viagem (combustível), celular cedido para uso exclusivo da empresa, diária de acordo com o Cliente e Pancary (consulta).
Viagens para Sudeste/Nordeste/Centro-oeste e sul.
Salário: R$ 1.200,00 + Comissão.
Horário: Disponibilidade pois fará viagens.

VAGAS AINDA DISPONÍVEIS


ATENDENTE DE BALCÃO – Feminina
ATENDENTE COMERCIAL – Masculino ou Feminino
(VAGA EXCLUSIVA PARA PESSOA COM DEFICIÊNCIA COM COMPROVAÇÃO DE LAUDO MÉDICO – EXCETO CADEIRANTE)
AUXILIAR DE ALMOXARIFADO – Masculino
AUXILIAR DE DEPÓSITO – Masculino
AUXILIAR DE EXPEDIÇÃO – Masculino
AUXILIAR DE JARDINAGEM – Masculino
AUXILIAR DE LINHA DE PRODUÇÃO – Masculino
AUXILIAR DE PADEIRO – Masculino
AUXILIAR DE PRODUÇÃO – Masculino
AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS– Masculino ou Feminino
AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS – Feminina
AUXILIAR DE TRANSPORTE – Masculino ou Feminino
BALCONISTA–Masculino ou Feminino
CALDEIREIRO
CARPINTEIRO
CONFEITEIRO – Masculino ou Feminino
COZINHEIRA – Feminina
ELETRICISTA AUTOMOTIVO – Masculino
EMBALADORA
ESTAGIÁRIA (área administrativa) – Feminino
MECÂNICO DE AUTOMÓVEIS – Masculino
MOTORISTA COLETA / ENTREGA – Masculino ou Feminino
MOTORISTA – Masculino ou Feminino
MOTORISTA – Masculino

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Escolas rurais se unem para incentivar ensino agrícola


Proposta é incentivar a matrícula de filhos de agricultores
Diretores e professores de escolas rurais do Vila Nova se reuniram nesta quinta-feira (4/4) para conhecer a estrutura da Escola Agrícola Carlos Heinz Funke e propor medidas para incentivar o ensino agrícola entre os filhos dos agricultores. O encontro ocorreu na Escola Municipal Senhorinha Soares, na Rodovia do Arroz, e contou com a presença de representantes da Secretaria de Educação e do presidente da Fundação 25 de Julho, Valério Schiochet.

Na abertura do evento Schiochet lembrou que é de interesse do governo valorizar o potencial ecológico, turístico e econômico oferecido pela região rural da cidade. “Para que isso aconteça é essencial valorizar o produtor, implantando ações para manter os filhos dos agricultores no campo, oferecendo condições para que eles possam se profissionalizar”, afirmou. 

De acordo com a professora Karla Iara da Silva Bastos, dos atuais 335 alunos matriculados na escola agrícola, apenas 75 deles são filhos de agricultores. “A oferta de vagas é sempre menor do que a procura e nós estamos revendo gradativamente os critérios de acesso à escola. Uma das ações foi dispensar a prova escrita para os filhos de agricultores”, explicou.  

Para o professor Ildefonso Gapski Júnior, auxiliar de direção na escola agrícola, a grande oportunidade destes encontros é o de integrar os professores das escolas rurais com a escola agrícola, através de palestras e visitas técnicas. “É muito importante que os professores conheçam como funciona nossa escola para que depois despertem o interesse de seus alunos”, avaliou.  

Fonte: Prefeitura de Joinville