circulando na vila

Bem vindo a este espaço, que se propõe divulgar as principais notícias do Vila Nova e região. Participe, com sugestões, ideias, fotografias...

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Fundação 25 e Fundema vão fazer diagnóstico ambiental


A Fundação 25 de Julho e a Fundação Municipal do Meio Ambiente (Fundema) definiram nesta quarta-feira (13/2) a elaboração de plano de ação conjunto para diagnosticar as necessidades ambientais na região rural de Joinville. Na reunião, que contou também com a presença de técnicos da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) e do vereador James Schroeder, foram abordados os principais temas pertinentes à área agrícola, como a regularização fundiária, o sistema de tratamento de efluentes e a preservação da Área de Proteção Ambiental (APA).

Para a diretora-executiva da Fundema, Raquel Migliorini, a ideia do trabalho precisa levar em consideração uma mudança de abordagem. “Hoje o produtor sente-se explorado e é necessário mudar este conceito. Precisamos levar uma proposta que beneficie também os produtores. Se não for assim o trabalho não tem sentido”, explicou. Onévio Zabot, gerente da Epagri, seguiu a mesma linha. “O município tem a obrigação de fiscalizar, mas o ideal é que apresente também as oportunidades para o agricultor”, comentou.

Para realizar o diagnóstico da situação atual das propriedades, as duas fundações devem levar em consideração o histórico existente. Valério Schiochet, presidente da Fundação 25 de Julho, diz que serão resgatadas informações na fundação e em outros setores da Prefeitura. A consulta aos cadastros da Secretaria de Saúde foi outra sugestão apontada para a coleta de dados. “Sabemos que em torno de 500 propriedades rurais necessitam de instalação e limpeza de fossas-filtro”, exemplificou Schiochet.

Ainda sobre a questão do sistema de tratamento de efluentes, ficou definido que as fundações irão realizar o diagnóstico, mas a execução deve ser solicitada à Agência Municipal de Águas e Esgoto (Amae) e Companhia Águas de Joinville (CAJ), órgãos responsáveis pelo serviço. Outra secretaria que deve ser envolvida no processo é a de Habitação, para atuar na regularização fundiária.

Nos encaminhamentos do processo, ficou definido que as unidades irão elaborar calendário de capacitação, num primeiro momento para todos os técnicos das fundações e em seguida para os produtores rurais. Fonte: Prefeitura de Joinville

Nenhum comentário: