circulando na vila

Bem vindo a este espaço, que se propõe divulgar as principais notícias do Vila Nova e região. Participe, com sugestões, ideias, fotografias...

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Documentário sobre escola na Estrada Blumenau

Rotina dos alunos foi abordada em trabalho universitário
Uma escola onde todos se tratam como se fossem da mesma família e que para os professores não é um grande sacrifício dedicar algumas horas extras pela comunidade. A realidade da Escola Municipal Estrada Blumenau, na Rodovia do Arroz, zona rural de Joinville, parece um sonho, mas também esconde uma dura realidade: nem todas as crianças que saem do ensino fundamental seguem cursando o ensino médio.

As contradições são registradas pela estudante de design Gabriela Pegoretti, 22 anos, no documentário "Um dia na escola, vivências e memórias dos estudantes da Escola Municipal Estrada Blumenau". O vídeo de 15 minutos é o seu trabalho de conclusão de curso, ampliado com o aporte do Sistema Municipal de Desenvolvimento pela Cultura (Simdec).
Gabriela conhece a rotina da pequena escola multisseriada há três anos, desde que começou a ajudar a tia, a diretora Angeli dos Reis, com ações sociais no espaço.
— A primeira vez que fui lá foi para ajudar na limpeza. Não conhecia como funcionava o ensino multisseriado e percebi que ali havia uma realidade desconhecida pra muita gente — conta a estudante, produtora e diretora do curta.
Em visitas à comunidade, Gabriela conheceu Amando Thank, de 83 anos, que foi um dos alunos da escola, assim como seu filho e netos.
— Ele sabia como era o primeiro prédio da escola, e quando ainda se ensinava em alemão — afirma Gabriela, que também descobriu que a escola é uma das mais antigas da cidade.
— Na época de Amando, a escola tinha de 50 a 60 alunos, diferente de hoje, que são só nove, e a quantidade de funcionários aumentou consideravelmente.
Na Estrada Blumenau, a autora do projeto audiovisual entrevistou os três professores, pais e acompanhou três atuais alunos. Uma delas é Jéssica, de nove anos. A menina tem deficiência física e conta com a ajuda dos colegas para se movimentar com a cadeira de rodas que o município disponibiliza para o trânsito somente dentro da escola. A família de Jéssica não tem condições de comprar uma cadeira para uso integral da criança.
— Todos colaboram com Jéssica. Os alunos mesmos levam o lanche até ela e se revezam para empurrar sua cadeira — relata Gabriela.
A produtora conheceu alguns ex-alunos, que hoje trabalham em fábricas da cidade, sem terem concluído o ensino médio. Em contrapartida, encontrou no espaço professores dedicados a projetos e envolvidos com os moradores das redondezas.
— Os professores têm um papel que vai além do calendário escolar. Eles organizam festas familiares e promovem atividades de integração dos pais com a escola —observa.
Parte das 500 cópias do documentário garantidas pelo projeto serão distribuídas entre escolas de Joinville.
— É importante que outros alunos conheçam a realidade daquela escola, para perceberem um outro estilo de vida de pessoas que têm necessidades diferentes.
O restante dos DVDs será vendido a R$ 15 e o dinheiro arrecadado contribuirá com a reforma da escola.



Exibições de "Um dia na escola, vivências e memórias dos estudantes da Escola Municipal Estrada Blumenau"
— Terça, às 19 horas, no auditório da ACE
— Quarta, às 14 horas, na Escola Municipal Estrada Blumenau
— Quinta-, às 19 horas, na Estação da Memória

Fonte: Jornal A Notícia (edição de 20/11/2012)

Nenhum comentário: