circulando na vila

Bem vindo a este espaço, que se propõe divulgar as principais notícias do Vila Nova e região. Participe, com sugestões, ideias, fotografias...

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Moradores fecham rua Eugênio Gudin, no Vila Nova

Cansados de conviver com a poeira e com a lama, um grupo com mais de 50 pessoas, todas moradores do Jardim Cristofolini, no bairro Vila Nova, fecharam na tarde desta sexta-feira a rua Eugênio Gudin, principal acesso ao loteamento. O motivo da manifestação é a falta de pavimentação da via, obra prometida, segundo os moradores, desde 2008 pelo governo municipal. De acordo com a Prefeitura, a obra de pavimentação desta rua está prevista no pacote de financiamento do Badesc, porém, o asfaltamento terá que aguardar pela conclusão das obras de drenagem ao longo da via. Outra rua que também sofre com a poeira e lama é a Catharina Baumer. Esta via, que também é passagem de ônibus, serve de desvio para veículos que vêm da Rodovia do Arroz e não querem ficar na fila do sinaleiro com a XV. Com isso, segundo os moradores, o movimento no local chega a triplicar em alguns horários do dia. 


sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Moradores fazem manifestação por asfalto

Três ruas foram fechadas no final da tarde de hoje no Vila Nova, em manifestação organizada por moradores que reivindicam a pavimentação  para acabar com a poeira e a lama. As laterais da rua XV de Novembro, denominadas Alfredo Bachtold, Rolf Brümmer e Santa Edwirges comportam hoje mais de 100 famílias que convivem com a poeira na rua e nas residências em tempo de sol e a lama com buracos nos dias de chuva. Segundo os manifestantes, já existe adesão de 100% das três ruas para a pavimentação. "Mas na Prefeitura nem quiseram receber nosso abaixo assinado", declarou um dos moradores. A revolta também era contra os políticos do bairro, que de acordo com a faixa colocada, "só aparecem em época de eleição". 
No horário de fechamento desta reportagem, não havia mais ninguém na Secretaria Regional para explicar a situação sob a ótica da Prefeitura. Este blog retomará os contatos com a Regional na segunda-feira, para saber detalhes a respeito dos projetos de pavimentação no bairro. 




terça-feira, 14 de agosto de 2012

Artigo interessante sobre eleições


Texto oportuno encaminhado pelo colega Rafael O. de Sena. Vale a pena a leitura.

Os tipos que se apresentam...

Enfim entramos no mês das eleições... O leitor já deve estar recebendo visitas dos candidatos. Os carros de som despejando propostas nas ruas, santinhos começam a rechear as caixas de correspondência nas casas. O cenário se repete de dois em dois anos. Para alguns é uma chateação, para outros a oportunidade de conseguir uma boquinha e ganhar uns trocados no trabalho da campanha.
E trabalho é o que não falta para quem quer alcançar uma vaga no Legislativo. São mais de 300 pessoas que se candidatam a um lugarzinho no sol, ou na sombra, conforme as intenções de cada um. Precisa panfletar, visitar, anunciar, transportar, divulgar, convencer, andar, andar e andar...  Alguns precisam convencer 3 mil pessoas. Para outros a tarefa é mais difícil e a meta pode chegar a mais de 4 mil votantes.  Depende dos concorrentes dentro de cada partido.
Daí vem os tipos, que nos referimos aí em cima, no título. Tem pra todo gosto. No Vila Nova, por exemplo, temos mais ou menos uns 14 candidatos ao Legislativo. Tem aquele que nunca se aventurou e vai entrar “pra ver como é”. Esse entra com tranqüilidade, sem obrigação de fazer bonito, pois poderá depois dizer “a primeira é só para experimentar”... Depois vem aquele que já é e vai tentar chegar lá mais uma vez. Este precisa trabalhar em dobro, porque tem que convencer os de antes e os de agora, com o prejuízo da rejeição inevitável de quem já está no poder. Mas está no jogo.
Tem também o time dos que adoram uma festa. Estes conseguem atrair muitos eleitores. Muita cerveja, churrasco, música, favores...tudo antes da eleição. Tem eleitor que não quer mais nada. Fica quatro anos só esperando por isso... Só que depois... A ressaca eleitoral quase sempre é dolorida.
Há um outro grupo daqueles que tem reais chances de chegar. Talvez tenham uma boa proposta, sejam até honestos e reconhecidos na comunidade (isso está em extinção, creiam). Mas ainda dependem do fator financeiro. Sem recurso não há cabo eleitoral que dê conta do recado. Só na lábia não vai.... Mas sempre resta uma esperança e eles continuam na luta. Por fim, existe uma espécie, talvez a pior delas, que quer ver o circo pegar fogo... Estes são aqueles que não se importam com a quantidade de votos. São despreparados, não têm a mínima noção do que seja o Legislativo, enfim, sabem que não têm condições de ganhar. O importante é concorrer pra depois conseguir  “uma vaguinha” em emprego público. É fácil identificar estes. Sua principal característica é falar mal dos outros candidatos.
Do outro lado do balcão estamos nós. Pobres e mortais eleitores, que temos a obrigação de votar e tentar escolher entre eles um que seja de confiança (?)... O consolo é que ainda é possível investigar, olhar, ouvir, perceber e tentar separar o joio do trigo...

domingo, 12 de agosto de 2012

Mulher assassinada na região da João Miers

Mais um assassinato movimenta o bairro Vila Nova. Desta vez a vítima foi uma mulher. Na noite deste domingo 12/08, por volta das 21h uma mulher aparentando 42 anos foi assassinada a facadas supostamente pelo marido. A vítima deixa 3 filhos. O nome não foi revelado para que demais familiares possam ser previamente avisados. O crime ocorreu numa lateral da rua João Miers e mobilizou um grande contingente de viaturas da Polícia Militar. A tragédia acontece uma semana depois que um policial foi morto a tiros dentro de uma panificadora na mesma região. 

domingo, 5 de agosto de 2012

Policial assassinado no Vila Nova

Um assalto à uma padaria no bairro Vila Nova, na região Oeste de Joinville, causou a morte do policial militar Giovane Ferreira, de 43 anos. Ele estava saindo do trabalho às 20h30 de sábado quando percebeu um movimento estranho no comércio, localizado na rua Quinze de Novembro. Quando entrou na padaria foi atingido por um tiro no peito e sofreu hemorragia interna.

— Ele ainda tinha sinais vitais quando o socorro chegou, mas não resistiu até chegar ao hospital — conta o policial militar Ademir Bertol, que era amigo de Giovane e foi o primeiro a chegar ao local.

Segundo testemunhas, os dois assaltantes fugiram em uma motocicleta. A polícia já buscou os vídeos gravados nas câmeras de vigilância da padaria para identificar os suspeitos. Giovane era policial militar há 25 anos e há cerca de 20 trabalhava no bairro Vila Nova.

— Todo mundo conhecia ele no bairro. O Giovane era muito gente boa, sempre tinha um sorriso no rosto e por isso todo mundo gostava dele — lembra Bertol.

O PM deixa três filhos: dois meninos de 18 e 16 anos e uma menina de 13. Ele foi velado na Igreja Adventista do Sétimo Dia, do bairro Morro do Meio, e será enterrado neste domingo, às 16h30, no Cemitério Cristo Rei, na Rodovia do Arroz. Fonte: A Notícia

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Adutora do Piraí rompe e deixa quatro bairros sem água

Rompeu na madrugada desta quinta-feira a adutora do Piraí, que abastece 30% da cidade de Joinville. O rompimento foi em meio à zona rural e equipes da Companhia Águas de Joinville já trabalham no conserto. A previsão é de que o fornecimento seja restabelecido até o meio da tarde.
Os bairros Vila Nova, Floresta, Morro do Meio e Glória ficaram totalmente sem água. Já o América, Anita, Atiradores, Bucarein, Centro e Saguaçu, que recebem também do Cubatão, pode ter falta em alguns pontos ou baixa da pressão.
A companhia aconselha a população a fazer o uso racional da água. Conforme assessoria de imprensa, assim que for concluída a manutenção, a rede será ligada novamente, abastecendo os reservatórios. Quem está no final da rede ou em locais mais altos, pode ter o serviço normalizado apenas no começo da noite. Fonte: Jornal A Notícia.