circulando na vila

Bem vindo a este espaço, que se propõe divulgar as principais notícias do Vila Nova e região. Participe, com sugestões, ideias, fotografias...

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Depoimento da professora Amanda Gurgel

O assunto não é do Vila Nova, mas publicamos por se tratar de vídeo que todos deveriam assistir.

5 comentários:

Tarciso Jannig disse...

Infelizmente o depoimento dessa professora é aderente a toda a educação Brasileira.

Diz o governo que melhoramos na qualidade da educação nos últimos anos porém, omite que caimos alguns pontos na média mundial.

Ako disse...

sem noção o que esta professora esta falando, pois a maioria dos trabalhadores brasileiros trabalham no periodo da manhã e da tarde para ganhar somente o salario minimo ou um pouco mais tipo R$ 670,00, e existem varias pessoas formados , com pós graduação ganhando R$ 1.000,00 reias trabalhando 44h semanais, e esta professora como mesmo disse para trabalhar 2 periodos 40 h semais ganharia R$ 1.800,00, a unica diferença é que ela como qualquer outro professor tem ferias de 2 meses, licença premia, emprego garantido e tem direito a ser grevista usando as crianças, ou melhor indo contra a lei de que criança é para estar na sala de aula, e estes profissionais estão deixando as crianças na rua e ainda são apoiados para fazer greve? Ninguem merece , vai outro profissional fazer greve para ver se não é demitido, vai um pai deixar seu filho ser ir aula para ver se o conselho não vai até a casa dele cobrar, e pode até ser preso... fala serio, DIREITO A AUMENTO TODOS TEM, mas saibam fazer protesto sem usar crianças como refem para seus objetivos

luciane araujo disse...

Muito impactante as palavras da professora,faz-nos refletir sobre a educação atualmente;Mas por outro lado quem mais está perdendo são nossos filhos!
Governantes prestem atenção o futuro do país está paralizado!!!

Thayná disse...

Ridículo,tão reclamando do que,tem gente que mesmo formando não ganha nem a metade disso.Trabalham de segunda a sexta,imendam varios feriados,tem um monte de férias,e não fazem quase nada.
Ainda prejudicam os alunos por interesses próprios deles mesmos.Por isso o Brasil não vai pra frente,se sabem o salário de um professor e reclamam porque trabalham nisso?Vão a luta arranjar algo que seja a "altura" deles e parem de prejudicar pessoas que não tem nada a ver com isso,a gente precisa de pessoas que batalhem pelos seus direitos mas sem tirar o direito de outras pessoas,ou seja dos alunos que estão perdendo aulas por isso,e ainda acabam atrapalhando a rotina de todas as pessoas!
Isso que são educadores né?

Tarciso Jannig disse...

Também sou contra a Greve..
Qualquer profissional que se sentir prejudicado, não é obrigado a continuar naquela condição.
A mais de 30 anos convivemos com movimentos grevistas de professores, e engana-se quem pensa que irá mudar.
Aqueles que se sentem capaz, deveriam procurar outra coisa para fazer, talvez seja a única forma de sensibilizar os governantes. Hoje quem paga o preço, são as crianças que serão o futuro desse país..